Por Matheus Mattos

Penúltima bateria a desfilar na Sapucaí, a Baterilha apresentou uma diversidade de bossas e ritmo firme durante grande parte do desfile. Além da sustentação devida, diferentes ritmos puderam ser notados durante execução das paradinhas. O primeiro, e mais usado, foi o samba. Na frente e atrás da formação da bateria, vieram pessoas com rebolo e banjo.

Durante a execução de uma das duas paradinhas com a movimentação, os sambistas entram no corredor e tocam o gênero citado. O outro gênero é o funk que, no começo da bossa, apenas as marcações dão a intensão. O trecho foi bem aproveitado também para os componentes da escola, que dançou na coreografia da proposta.

Todos os ritmistas traziam um pano branco pendurado nas mãos. Quando a convenção do tamborim é executada, todos levantam como uma mensagem de paz.

O banjo também esteve no carro de som da União da Ilha. Pela presença do instrumento, o músico responsável aproveitou a liberdade pra repicar em diferentes trechos.

Comentários