Os presidentes das escolas de samba do Grupo Especial do Rio de Janeiro decidiram cancelar os desfiles em fevereiro de 2021, em virtude da ausência da vacina contra a Covid-19, mas levantaram um outro cenário com um formato alternativo ainda no ano que vem, caso exista uma resposta positiva da comunidade científica contra o novo Coronavírus.

Ao optar por cancelar os desfiles apenas em fevereiro, Liesa mostra vontade de ter modelo alternativo ainda em 2021
Desfiles podem ocorrer em formato alternativo em 2021. Foto: Henrique Matos

“Estamos pensando em alternativas no formato. As escolas estão trabalhando artisticamente. Tudo isso está sendo desenvolvido desde o momento que temos a impossibilidade de realizar a imunização em fevereiro. A gente entende que em janeiro precisamos ter uma perspectiva”, explicou o presidente da Liesa Jorge Castanheira.

A preocupação é não atrapalhar o cronograma do Carnaval 2022. Por unanimidade, os dirigentes optaram por cancelar apenas os desfiles de fevereiro, deixando no ar a possibilidade de algo ser feito nos outros meses do ano.

“Nossa luta é para não cancelar os desfiles em 2021. Recebemos notícias diferentes que não nos dá condição de segurança nesse momento para fazermos em fevereiro. Estamos junto com o poder público e nossos parceiros comerciais buscando alternativas”.

A Liesa prefere não informar qual mês é o preferido para que aconteçam os desfiles alternativos de 2021, caso tenha a vacina contra a Covid-19.

“Depende do encaixe e do calendário para podermos definir algo alternativo. O que vai acontecer para frente será em acordo com as autoridades sanitárias”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui