Dizem que a maternidade muda a forma com que a mulher encara a vida e com Sabrina Sato, rainha de bateria da Vila Isabel, não foi diferente. A apresentadora mudou para melhor. A japa voltou mais madura, segura de si e com um brilho no olhar diferente. Depois de meses afastada do samba por conta da gravidez, Sabrina fez uma volta triunfante, justamente no dia em que o Rio de Janeiro celebrava a volta dos ensaios técnicos na Sapucaí.

Apesar de estar um ano sem sambar, a rainha não fez feio em seu retorno à Avenida. Vestida como líder de torcida, aproveitou a roupa para fazer uma homenagem à filha, Zoe. Em conversa com o site CARNAVALESCO, Sabrina contou que estava com saudades do samba, mas mesmo assim, não foi fácil deixar a filha em São Paulo, onde mora, e vir para o Rio.

– Amo o carnaval, amo isso aqui, mas vou te falar; não foi nada fácil sair de casa hoje. Ontem fui na Gaviões (Da Fiel, escola de São Paulo a qual ela também é rainha de bateria) e quando voltei passei a madrugada toda com ela no colo. Hoje deixei umas 20 mamadeiras prontas com leite que tirei ontem. É doído, não foi fácil… É a primeira vez que fico tanto tempo longe dela. Assim que acabar aqui hoje já pego um voo e volto pra casa – contou a rainha que por ordens médicas, está retornando aos poucos.

– Estou indo de vagar, agora que fui liberada pra sambar, estou indo com calma. Ontem fui na Gaviões e meu pé está cheio de bolhas, já era calejado, não fazia mais bolhas, agora voltou a fazer, vou ter que ir me acostumando de novo. Ou seja, um ano parada, tem que voltar de vagar mesmo porque senão a gente não aguenta também. Mas não tem jeito, quando chego aqui o coração vai no ritmo da Swingueira.

As mulheres costumam dizer que a partir do momento que se tornam mães, a vida muda, Sabrina contou que é verdade.

– Sou outra Sabrina depois da Zoe. A gente renasce como mulher, como mãe. As preocupações são outras, as prioridades são outras. Não estou nem me preocupando com quanto estou pesando, quanto estou pesando a mais, porque eu vivo a maternidade real. Estou maquiada, montada, mas por baixo dessa make tem muitas olheiras, o peito duro de leite, dolorido”, revelou a japa, que contou ainda que não é fácil conciliar o trabalho com a maternidade, mas que este desafio não é só dela. A maioria das mães precisa voltar a trabalhar ainda com seus bebês com poucos meses de vida e esse é um desafio a mais.

– Mas não reclamo, quero que a Zoe tenha muito orgulho da mãe dela. Hoje eu vim com toda a dor de toda mãe que sai de casa cedo pra trabalhar e deixa o filho em casa, mas sabe que está indo buscar um futuro melhor pro filho. Vim trabalhar, hoje, feliz – revelou.

Perguntada sobre as surpresas da maternidade real, ela falou do que não contaram enquanto estava grávida.

– Não me contaram um monte de coisas, que o peito ficava duro de leite, que as olheiras da mãe são diferentes das outras… (risos). Mas me contaram muita coisa também. Eu não sabia que era tão bom você poder carregar no colo o amor da vida da gente. O amor cresce a cada dia e é de uma forma inexplicável.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui