O carnaval carioca vive um momento de incertezas quanto ao seu futuro. Devido à pandemia do novo coronavírus, os desfiles que eram previstos para fevereiro do ano que vem foram adiados e, até o momento, não possuem uma nova data para acontecer. Tal indefinição, aliada às dificuldades financeiras, fizeram que a Estação Primeira de Mangueira não tivesse pressa em anunciar o seu enredo.

No entanto, a possibilidade de um projeto com a Globo, envolvendo a transmissão das escolhas de samba das 12 agremiações da elite, mudou os rumos dessa história e deve fazer com que a Verde e Rosa divulgue, em breve, o que levará para Marquês de Sapucaí no próximo carnaval. É o que conta o presidente da Mangueira, Elias Riche, em entrevista ao site CARNAVALESCO.

“Quando você lança um enredo, imediatamente começam as suas despesas. Nós estamos segurando o máximo possível, até ter uma definição. Agora, com essa live da escolha do samba, já estamos providenciando lançar o nosso enredo referente ao Carnaval de 2021. Se tiver o desfile, vamos estar preparados junto com as co-irmãs”, relatou o dirigente.

De acordo com o presidente mangueirense, reuniões entre a direção da escola e o carnavalesco Leandro Vieira para discutir o enredo já foram feitas, mas nada ainda está totalmente definido. “Proposta patrocinada não temos. Autoral, o Leandro tem mais de cinco que nós podemos lançar”, afirmou.

Ainda na conversa com o site CARNAVALESCO, o presidente assegurou que, apesar do momento delicado, a Mangueira tem conseguido se manter financeiramente. “Hoje o cenário não é bom. Nós estamos tentando passar cada dia. Cada dia é um dia, cada mês é um mês e estamos conseguindo. Já se vão aí sete meses que nós estamos sem ter nenhuma atividade ou receita, mas estamos conseguindo tocar da melhor maneira possível, reduzindo ao máximo as nossas despesas”, garantiu.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui