O Camarote do King já é, por si só, uma das referências em animação e qualidade na prestação dos serviços aos foliões. Não bastasse tudo isso, é no setor 8 que os intervalos entre uma escola e outra são ideais para curtir as atrações musicais. Na King’s Night, a boate que está de “cara nova” – com mais espaço e tratamento acústico –, uma série de shows de artistas variados e DJs nacionais e internacionais faz com que ninguém fique parado até o raiar do dia.

Este ano, o folião que for ao Camarote do King vai assistir aos shows de Ludmilla, Latino, Xande de Pilares, banda do Cordão da Bola Preta e Gustavo Lins, dentre outros. E ainda terá Chacal do Sax, tocando todos os dias. O músico, nascido Jonathan Fernandes Vieira, no Complexo do Lins, levanta plateias por onde passa com seu saxofone e não imaginava que o instrumento seria o seu ganha-pão. O reconhecimento chegou quando conheceu Neguinho da Beija-Flor, que o convidou para uma turnê pela Europa. Daí pra frente, ninguém mais segurou Chacal.

Outra bela história de perseverança e vitória é revelada por Ludmilla. A cantora de Duque de Caxias é a sensação do pop/funk, graças a uma voz potente, muito carisma e total irreverência. Através de um vídeo postado no Youtube, Ludmilla quebrou recordes de visualizações e trouxe à cena um novo talento do funk carioca.

Xande, embora tenha adotado Pilares no nome artístico, na verdade iniciou sua história musical no Morro da Chacrinha. Quando criança, o filho de Dona Maura e Seu Custódio quase não saía de casa. A mãe, durona, não o deixava brincar pelos caminhos do morro. Dizia que era “pra ele não virar marginal”. Esta foi uma das frases que Xande de Pilares mais ouviu durante a infância. Então, diz ele, “só me restou uma alternativa: o violão.” E assim nasceu e cresceu esse cantor de sucesso.

Latino, ao longo dos 25 anos de carreira, tem muita história para contar. Na adolescência, morou durante um tempo fora do Brasil, onde trabalhou como garçom e até como ilusionista. E foi observando as danças de rua lá de fora que Latino criou um estilo diferente e próprio de ser e de dançar. De volta ao Brasil, lançou-se na música e hoje traz a marca de mais de quatro milhões de discos vendidos. Um dos seus grandes sucessos é “Festa no apê”. Com esse hit e outros tantos, como “Me leva”, ele promete balançar o Camarote do King.

Esses são alguns dos exemplos de vida e talento que o Camarote do King vai levar aos foliões que desfrutarem do seu espaço no Sambódromo, durante as cinco noites de desfile.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui