Quem enxerga a ascensão da Tatuapé não imagina que há sete anos a escola lutava para subir ao principal grupo do carnaval de São Paulo. A Bicampeã recebeu a reportagem do site CARNAVALESCO no barracão localizado na Fábrica do Samba. Responsável por desenvolver o enredo: “Bravos Guerreiros: Por Deus, pela honra, pela justiça e pelos que precisam de nós”, o carnavalesco Wagner Santos contou mais detalhes sobre o tema.

“A Tatuapé vai ter a honra de fazer uma homenagem aos grandes guerreiros. Pessoas que passaram pela história e deixaram seu nome gravado no coração daqueles menos favorecidos. O enredo é justamente dedicado aos guerreiros. Nós temos setores que vai homenagear indígenas, samurais, diversos tipos. Mas vamos passar também pelos guerreiros brasileiros, que luta dia a dia para o sustento da família. Pra viver no Brasil você precisa ser muito guerreiro”, afirma.

Wagner revela que a proposta do enredo surgiu de um dos componentes da escola, e por coincidência com o ano de 2019, optou pela escolha do tema.

“A ideia partiu da direção da escola. Um componente da nossa agremiação sugeriu, várias outras ideias foram colocadas na mesa e, juntamente com a diretoria, optamos por fazer o carnaval sobre os guerreiros. É um ano com muitas barreiras pra enfrentar, então acho que será um ano dedicado aos guerreiros”.

O carnavalesco nos revela também que as lutas do passado que refletem até hoje é o que mais o intrigou na elaboração da sinopse e construção da parte teórica.

“O que mais me chamou a atenção foi a luta das pessoas pelos nossos direitos. Muita gente nem reconhece isso, é uma história muito bonita, eu acho que as pessoas deveriam se orgulhar mais. Os nossos antepassados lutaram bastante pra chegar aonde chegamos”.

O experiente sambista Wagner Santos carrega 22 anos como profissional do carnaval. Mesmo com a extensa história na cultura do samba paulista, muito se fala na internet sobre o estilo de trabalho do carnavalesco. Sobre isso ele se defende e diz que o desfile resgata ideias do passado.

“As pessoas que falam na internet sobre meu trabalho, que eu só gosto de trabalhar com fitinhas, com temas voltados ao nordeste, vão perceber que os meus trabalhos não foram só sobre a cultura nordestina, e sim para a cultura do carnaval. Esse é um trabalho bem diferente do que já fiz, vou trabalhar o impacto de cores e resgatar algumas ideias do passado que deram muito certo, e que alguns carnavalescos deixaram de lado. Tudo que não foi visto é novo. O ponto alto vai ser o conjunto visual, eu tenho certeza que ela vai vir impecável”.

Tatuapé prepara maior carnaval de sua história

A frase “maior carnaval de nossas vidas” virou rotina nas entrevistas do Presidente Eduardo dos Santos. Tanto nos anos passados como no atual, a diretoria programa um desfile grandioso e não esconde a intenção de levar uma escola técnica, focada nas notas.

Carnavalesco da agremiação, Wagner ressalta agremiação competitiva e afirma que Tatuapé não está pra brincadeira.

“A nossa ideia é fazer um carnaval ainda mais grandioso, realmente a gente vai entrar com um desfile bem suntuoso.Vamos apresentar um dos maiores carnavais de nossas vidas. Vamos fazer um desfile digno de uma Bicampeã, porque acho que não podemos brincar, o carnaval virou uma festa bem competitiva e você precisa estar bem preparado, com uma comunidade bem atuante, uma diretoria presente. Não vamos entrar pra brincar, vamos fazer um desfile técnico e se possível brincar na sexta-feira das campeãs. Vamos apresentar um lindo desfile, o resultado é uma consequência, que vença o melhor e que apresente o melhor trabalho”.

E sobre o cronograma do barracão, Wagner conta que está confortável.

“Estamos perfeitos, dentro do prazo. Eu sempre começo pelo mais difícil e deixo o mais simples por último, independente do lugar que ele venha. Começo com o abre-alas, porque é a peça fundamental do desfile, assim como a última peça tem que ser impecável. Eu vejo o desfile como começo, meio e fim, o que vem entre eles é o recheio”.

Conheça o desfile

1° SETOR

“O ano de 2019 é quando a astrologia dedica a data ao planeta marte, o planeta da guerra, o planeta do metal. E no sincretismo religioso africano, é um ano dedicado a Ogum, o orixá guerreiro. No catolicismo é um ano dedicado à São Jorge. O começo do nosso desfile traz toda essa simbologia”.

2° SETOR

“Nós vamos passar por diversos tipos de guerreiros. Abordaremos a Guerra Santa, Guerreiros Templários, Guerreiros religiosos”.

3° SETOR

“Vamos passar pelos guerreiros africanos, guerreiros gregos e romanos”.

4° SETOR

“Guerreiros que lutam pela paz, como Mandela, Gandhi, Madre Teresa de Calcutá, e outros grandes guerreiros que lutam em defesa ao meio-ambiente. Será uma linda homenagem”.

5° SETOR

“No último carro nós vamos homenagear os guerreiros da Tatuapé, uma escola que está a pouco tempo no especial, mas que conseguiu conquistar o seu espaço, o seu respeito”.

História do carnavalesco Wagner Santos

“Estou no carnaval há 22 anos. Comecei na Mocidade Alegre, já trabalhei na Vila Maria, Acadêmicos do Tucuruvi e atualmente estou na Tatuapé. Pra mim a sendo uma grande honra, porque após esses 22 anos de carreira eu consegui obter o tão sonhado título, todo carnavalesco sonha em ganhar o carnaval pelo menos uma vez. Está sendo um momento bem bacana, estou feliz em saber que já colaborei para o crescimento do carnaval de São Paulo. O ponto alto da vida de um carnavalesco é adquirir respeito dento de uma comunidade, dentro das escolas que você passa, é você construir amigos, formar pessoas que vão dar sequência ao trabalho. Ensinar que o carnaval tem a responsabilidade de recriar histórias”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui