Por Gabriella Souza

A Inocentes de Belford Roxo fez seu ensaio de rua, na noite desta quarta-feira, e iniciou seu treino com discursos motivacionais dos dirigentes que animaram o público e os componentes a realizarem um ensaio bom e empolgante. A escola sustenta um enredo forte e importante sobre a futebolista Marta, já premiada seis vezes como a melhor do mundo. O samba que é marcante promete ser um dos mais animados e cantados da Série A. O grande destaque do treino foi a bateria Cadência da Baixada que mexeu com o público com suas bossas e novidades, marca da criatividade do mestre Washington.

O diretor de carnaval, Saulo Tinoco, ressalta que a escola vem evoluindo e que o trabalho de sua equipe está sendo feito e a que tendência para a Inocentes é só crescer até o desfile:

“O ensaio de hoje está em uma crescente, semana passada nós tivemos um público muito bom e hoje superou. A expectativa mesmo é chegarmos no 100% com todos os componentes da escola, mas creio que estamos no caminho. Agora é aquele trabalho de ‘formiguinha’ mesmo já que faltam menos de 30 dias para o carnaval. Hoje já evoluiu bem e semana que vem estará melhor, portanto está sendo uma crescente mesmo com a escola cantando e não só o refrão”, conta.

Harmonia e Samba

O carro de som é um dos pontos fortes da escolas, com intérpretes experientes como Pixulé e Tem-Tem Sampaio mostra potência e muita qualidade. Levantam o samba que possuiu uma letra boa e um refrão forte e marcante, sem dúvida, será uma das principais atrações da escola para o desfile. Já o canto dos componentes pode melhorar, já que foi notado muitos ainda lendo a letra em folhetos entregues pela escola, até mesmo alas inteiras. Mas, no geral, a comunidade mostrou seu esforço em aprender a letra, vale lembrar que restam menos de 30 dias para a abertura dos desfiles e questões como esta precisam ser rapidamente sanadas.

Evolução

A escola estava com um número de componentes reduzida. Algo para receber atenção d diretoria, já que pode prejudicar o andamento e a evolução da escola como um todo. Apesar disso, a escola evoluiu com tranquilidade e no andamento desejado e planejado pela equipe de diretoria e harmonia. Destaque para a ala com balões vermelhos, muito empolgada e que chamava o público a também cantar o samba e sambar.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Inocentes de Belford Roxo, Douglas Valle e Jaçanã Ribeiro, apresentou qualidade nos movimentos. Ambos são técnicos com habilidades na agilidade dele e na leveza dela ao conduzir o pavilhão. O entrosamento entre os dois proporciona uma coreografia leve, que é bem simples e até mesmo mais clássica se comparada ao que outros casais vem desenvolvendo. Será também um dos pontos fortes em qualidade e técnica no carnaval da Série A de 2020.

Bateria

O destaque principal do ensaio foi a bateria Cadência da Baixada comandada por mestre Washington Paz. A bateria apresenta uma organização boa e uma qualidade excelente. Apesar de não estar com um número ideal de ritmistas, cada naipe é bem dividido e isso proporciona uma boa sonorização ao todo, contribuindo ao andamento adequado para a escola. O que faltou foi um entrosamento maior da rainha Amanda Andrade com a bateria. Washington se mostrou um mestre experiente e preocupado com a qualidade de técnica de seus ritmistas no ensaio, visto ter criado um série de novidades para a bateria, tanto em bossas como em coreografias. Um dessas novidades é que em momento do samba, metade da bateria vira de lado e bate palmas enquanto a outra segue tocando. Washington conta ainda que as novidades não param e que ainda reserva outras mais para a Sapucaí:

“Ainda tenho alguns detalhes para acertar e sempre temos no que melhorar, mas estamos no caminho certo, até o desfile ainda temos alguns ensaios e podemos ajustar o que for necessário. A gente aqui gosta de fazer algumas brincadeiras com algumas coreografia e já adianto que vem mais surpresa além disso. Acho que para vir normal é melhor ficar em casa, a gente gosta de arriscar. Mas é legal viver nessa tensão e acho mesmo que depois que começamos a fazer essas novidades nós passamos a ser cobrados todos anos para trazer algo diferente e quando a gente não faz o público sempre reclama. Já virou uma identidade do nosso trabalho”, conta.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui