A bateria Invocada foi o grande destaque da apresentação da Grande Rio na noite deste sábado na Marquês de Sapucaí. A tricolor de Caxias foi a última a realizar seu ensaio técnico. Além do excelente desempenho da bateria, o intérprete Evandro Mallandro brilhou na condução do samba-enredo. O canto da comunidade de Caxias, entretanto, ainda pode melhorar até o dia do desfile oficial.

“Eu gostei muito, achei que a escola correspondeu. É claro que é um ensaio e a gente pode sim melhorar, mas o que vi aqui hoje me deixa muito feliz. Vou assistir vídeos para ter uma análise melhor. O andamento da bateria está legal e o Evandro brilhou. Nossa comunidade evoluiu muito. Treino é treino e jogo é jogo”, disse Thiago Monteiro, diretor de carnaval.

Comissão de Frente

O grupo comandado por Hélio e Beth Bejani relembrou as irreverentes comissões de frente que marcam o trabalho da dupla. Metade do grupo possuía um chapéu que eram cones de trânsito. E a outra metade eram mulheres vestidas de passistas. A coreografia usou traços de danças e movimentos bastante popularizados nas redes sociais. Quando o samba chegava em sua metade os grupo tirava o chapéu e colocava no chão, interagindo com as belas mulheres.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

Daniel Werneck e Taciana Couto passaram no teste na estreia da dupla na avenida. Eles que formam o novo casal da tricolor, optaram por um bailado mais tradicional, apesar do samba até pedir movimentos mais coreográficos. A apresentação da dupla no primeiro módulo de julgamento se deu de maneira correta, sem qualquer falha.

“Deu pra gente sentir um pouco da energia de como será no dia do desfile. Nós estamos ensaiando todos os dias aqui. Nossa avaliação é que conseguimos fazer o que nos propomos a fazer. A gente não mostrou tudo, pois tem aquela carta na manga para o dia do desfile”, comentou o mestre-sala.

“Foi bem bacana. Essa foi minha primeira vez ao lado do Daniel defendendo o primeiro pavilhão. Temos nos preparado bastante e ensaiado todos os dias. Foi um ensaio bem legal”, completou a porta-bandeira.

Harmonia

O canto da Grande Rio se deu de maneira irregular no ensaio técnico. Algumas alas iniciais não cantaram como outras, criando uma clara disparidade no volume de canto da agremiação. A comunidade de Caxias é uma das que mais canta no carnaval e certamente pode se apresentar melhor no dia do desfile oficial, já que o momento para corrigir é no próprio ensaio.

Samba-Enredo

A obra caxiense passou no teste da avenida. Conduzido com maestria pelo intérprete Evandro Mallandro e sua equipe, o samba teve excelente rendimento dentro de um andamento confortável trazido pela bateria Invocada. Mallandro e Fafá demonstraram que apesar da pouca experiência podem ajudar a Grande Rio a conseguir ótimas notas nos quesitos musicais.

“Pelo que vi a escola passando por mim acho que a Grande Rio aconteceu muito. O trabalho foi muito bem executado, a comunidade estava com muita vontade de ter esse ensaio técnico, para mostrar o quanto a gente consegue cantar”, disse o intérprete Evandro Mallandro.

Evolução

Correta e coesa. Apenas a equipe de harmonia deve ficar atenta na região da bateria. Ao se apresentar para o primeiro módulo de julgamento um pequeno claro se abriu com a ala que vinha à frente. Com relação à técnica de desfile a apresentação da Grande Rio se deu de forma correta.

 

“Primeiro que bancar o que a gente faz é muito complicado no carnaval. A gente apostou no ritmo mais cadenciado e isso é bem difícil de fazer hoje em dia nos padrões atuais de carnaval, mas chega a aprovação de toda a escola. A Grande Rio voltou a ser o que era há nove anos. É algo gratificante olhar e ver meu pai do meu lado e tanta gente que foi da antiga aqui junta novamente”, disse mestre Fanfá, sobre o rendimento da bateria no ensaio técnico.

Outros Destaques

A rainha Juliana Paes não pode comparecer ao ensaio por estar viajando. O presidente Milton Perácio falou ao microfone pedindo compreensão do público com os problemas enfrentados pela Grande Rio. A plateia não vaiou em nenhum momento a escola e respeitou o ensaio da agremiação. A escola conseguiu reduzir de maneira significativa a quantidade de bicões que atrapalham a evolução da escola.

A Grande Rio será a terceira escola a desfilar no domingo de carnaval com o enredo ‘Quem nunca…? Que atire a primeira pedra’. O desenvolvimento do enredo é dos carnavalescos Renato Lage e Márcia Lage.

Por Guilherme Ayupp, Eduardo Fonseca e Winnie Delmar. Fotos: Magaiver Fernandes

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui