Por Larissa Rocha

Com o enredo “Quem não viu, vai ver… As fábulas do Beija-Flor”, a escola de Nilópolis foi a quinta a entrar na Avenida na noite deste domingo. A agremiação contou sua própria história por meio de seus próprios enredos, entre eles os históricos: “Ratos e Urubus larguem minha fantasia” e de 1989, “O povo conta a sua história: saco vazio não para em pé, a mão que faz a guerra faz a paz”, de 2003.

O quarto carro da escola trouxe personalidades que foram enredos da Beija-Flor ao longo dos 70 anos de história. Nomeado de “A cigarra e a Formiga”, a alegoria faz um paralelo entre o trabalho das formigas da fábula com o ofício das personalidades homenageadas, que também construíram carreira dedicando-se ao trabalho.

Com uma iluminação impecável, a alegoria lembrava uma floresta, e todos os destaques eram mulheres com fantasias de borboletas.

Vanuza Santiago, destaque do carro, mora no Japão há 28 anos e diz que é uma honra vir em uma alegoria como essa.

“Eu desfilo na Beija-Flor há 20 anos e estar nesse carro tão importante, com esse enredo e com esse tema, significa muito para mim. Espero o ano inteiro por isso. Ver a escola, estar junto já é um sonho realizado anualmente”, conta.

 

No meio da alegoria, um palco que traz a filha do presidente de honra Anísio David, Micaela David, e as amigas. Elas estavam representando as formigas da fábula e durante o desfile, apresentaram uma coreografia.

“Significa muito estar nesse carro que representa tantas pessoas importantes para mim e para a escola, é muito gratificante. Estou ensaiando a coreografia há muito tempo, é diferente do que eu sempre faço e espero que dê tudo certo”, disse a componente antes de pisar na Avenida.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui