O carnavalesco da Estação Primeira de Mangueira, Leandro Vieira, falou à reportagem do CARNAVALESCO sobre a morte de Beth Carvalho. Para Leandro o fato de Beth ter seu corpo enterrado no dia do trabalho é simbólico pois ninguém cantou os trabalhadores como ela.

“Hoje é um dia triste para a música brasileira e um dia de luto para o ritmo mais popular de nossa música. Para a Mangueira, para o Rio de Janeiro, perder a Beth é perder muita coisa. Nas últimas 5 décadas, o samba que a gente conhece e gosta é o que ela cantou. Beth lançou compositores, carreiras. A obra da Beth é imortal, canta o Brasil, o povo, os trabalhadores. Enterrarmos uma cantora popular no dia do trabalho tem muito simbolismo. O corpo vai e fica sua obra imortal”, declarou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui