Por Juliana Cardoso

A rainha portelense Bianca Monteiro, eleita pela agremiação em 2017, foi criada na comunidade e hoje recebe o título de Beyoncé do samba. Sendo filha de um diretor de harmonia, Bianca está na escola há 18 anos e acredita ser privilegiada por ter seu trabalho comparado com o da cantora americana.

“É uma honra ser comparada a Beyoncé. Ela é uma mulher linda, uma diva, uma guerreira. O rap, assim como o samba, é um estilo que precisa sobreviver todos os dias. Sempre é bom ser comparada com uma pessoa assim”.

Os componentes da escola não escondem sua admiração pela rainha. Ela recebe sempre muito carinho e pedidos de fotos por parte dos fãs da agremiação azul e branca, o que responde com muita atenção e respeito.

“Eu sou nascida e criada em Madureira e estou na Portela há 18 anos. Eu dou para eles aquilo que eles dão para mim, é uma troca de amor e de energia. Coisas positivas, todo mundo junto num propósito”.

Bianca diz que, um dia, sonhou em estar à frente da bateria da Portela e que não acreditou quando foi nomeada em 2017. Ela afirma a importância de se ter uma rainha que representa a comunidade e que inspira outras jovens a seguirem o mesmo caminho.

“Eu, em 18 anos, raramente vi rainhas de bateria tão próximas às comunidades. Que realmente fossem abraçadas. Não é fácil chegar a ser rainha de bateria. Toda menina sonha com isso, mas acredita que é algo muito distante, como eu já acreditei um dia. E quando surge essa oportunidade, é uma coisa única. Vejo que hoje as meninas me veem como um tipo de exemplo, sabendo que um dia também poderão chegar até onde eu cheguei”.

A rainha da azul e branca de Madureira vê orgulhosamente todo o seu trabalho, seus anos de história, culminando em algo tão grandioso como o espetáculo que acontece na Marques de Sapucaí. Além de poder ser o espelho de várias passistas que se dedicam à escola.

“Hoje, eu não sou só a Bianca. Hoje, eu sou toda uma ala de passistas, aquela que representa várias meninas que acreditam em seu sonho virar realidade. E hoje eu estou aqui, graças a Deus, desejando o privilégio de poder passar essa coroa para uma dessas meninas portelenses”.

Todo o brilho e gingado da Beyoncé sambista poderá ser visto novamente na segunda-feira de carnaval, quando a Portela será a terceira agremiação a desfilar, trazendo para a avenida um enredo em homenagem a cantora e compositora Clara Nunes.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui