Um desfile de escola de samba vai muito além dos nove quesitos analisados pelos julgadores. Para o público, e até para a crítica, mesmo que atenda o que o regulamento pede, o desfile que tem um clima legal entre os componentes torna-se destaque. E esse clima “alto astral” pôde ser observado – e muito – no ensaio técnico da Imperatriz Leopoldinense na noite deste sábado, na Marquês de Sapucaí.

A Rainha de Ramos fez um treino em que o canto de seus componentes chamou bastante a atenção, o que impulsionou a boa apresentação da agremiação na Passarela do Samba. Com uma proposta diferente para 2019, certamente a diretoria da escola e os próprios componentes viram uma Imperatriz com outra pegada na Avenida, mais leve, animada e brincando carnaval.

Comissão de frente

Coreografada por Fabio Batista, a comissão de frente da Imperatriz fez uma apresentação bastante interessante na Sapucaí. Mesclando teatralização com movimentos bastante sincronizados de dança, o quesito apostou em uma apresentação performática – que teve direito até a chuva de papel picado. A apresentação levantou aplausos da torcida gresilense presente na Sapucaí.

Mestre-sala e Porta-bandeira

Thiaguinho Mendonça e Rafaela Theodoro fizeram apresentações praticamente perfeitas diante dos módulos de julgamento. Mesmo sofrendo com um pouco de vento na primeira cabine, o casal mostrou segurança e teve rendimento bastante satisfatório. O mestre-sala tem mostrado cada vez mais amadurecimento e crescimento em sua dança. E Rafaela, mais uma vez, mostrou estar em um bom momento, esbanjando carisma e competência em suas apresentações.

“Nós fizemos tudo dentro do programado, nossa coreografia foi tudo o que a gente tem vindo ensaiando. É claro que 100% nunca vai estar até porque a emoção do dia do desfile é diferente. Tenho certeza que a gente está no caminho certo, eu e Thiago vamos vir mais um ano para buscar a nota 10 para toda a Imperatriz. Esses últimos dias têm sido bastante intensos porque quanto mais vai se aproximando a gente sempre percebe alguma coisinha que pode melhorar e sempre em busca de um bom resultado. Alguns dias nós vamos parar para descansar até porque o corpo pede”, comentou a porta-bandeira.

Harmonia

Um dos pontos altos da noite da Imperatriz na Sapucaí. A comunidade cantou demais a obra gresilense e, mesmo sofrendo com pequenas falhas do som da Sapucaí, manteve em alta o canto do samba-enredo da agremiação. Mesmo alas que, pelo regulamento, não são cobradas de cantar (como Baianas, Velha Guarda e Crianças), fizeram seu papel e cantaram com muita força o samba da Imperatriz. Belo trabalho de harmonia da escola, comandada por Junior Escafura.

“Fizemos um grande ensaio, estou muito feliz com a repercussão. O intuito era esse, de trazer uma agremiação divertida e solta, como é nosso enredo. A Imperatriz está pronta para fazer um grande carnaval no próximo domingo”, disse Escafura.

Samba-enredo

Contestado no pré-carnaval, o samba se mostrou extremamente funcional e está na boca do povo de Ramos para o desfile da Imperatriz. Assim como no desfile em 2018, há de se destacar o bom desempenho de Arthur Franco e do time de canto da escola, contribuindo muito para o bom rendimento do quesito no ensaio técnico.

“Gostei bastante do desempenho do samba. Cadência maravilhosa. O Lolo sabe como jogar a bateria no andamento que a gente ensaiou. O canto forte. Todo mundo junto e na pressão. Sempre temos algo para melhorar. Ainda vamos trabalhar essa semana e depois descansar perto do desfile para melhorarmos ainda mais”, afirmou o intérprete.

Bateria

Assim como o quesito Harmonia, um dos pontos altos da apresentação da Imperatriz. Ousando nas bossas e dando um molho todo especial ao samba, a Swing da Leopoldina, de Mestre Lolo, contribuiu bastante para o bom treino da Imperatriz na Sapucaí. A cada ano que passa o trabalho do mestre e de seus diretores na Imperatriz tem se mostrado cada vez mais importante e merecedor de destaque.

“A gente ainda precisa ajeitar alguns detalhes bobos e ir pra Avenida. Está 95% pronto. Da pra chegar na Avenida bem. Testamos tudo que tínhamos para testar aqui. Deu certo. Agora é acertar os detalhes e se Deus quiser conseguir a nota máxima”, disse mestre Lolo.

Evolução

Para não dizer que o treino da Imperatriz na Sapucaí foi perfeito, apenas um deslize em evolução pode ser citado. O primeiro setor, logo após a apresentação do casal de mestre-sala e porta-bandeira no terceiro módulo de julgamento, demorou para acompanhar a movimentação da escola abrindo um espaçamento razoável bem em frente ao módulo. O caso foi solucionado na sequência e pode ser visto como o único deslize da Imperatriz no ensaio técnico. No mais, foi possível observar uma escola solta e brincando na Avenida, bem na essência do que se conhece de carnaval.

A Rainha de Ramos fechou seu ensaio técnico com 71 minutos. Com o enredo “Me dá um dinheiro aí”, a Imperatriz Leopoldinense será a sexta escola a desfilar no domingo de carnaval, na Marquês de Sapucaí. A agremiação busca mais um título no Grupo Especial, que não vem desde 2001.

Por Antonio Junior, Guilherme Ayupp, Dandara Carmo, Lucas Santos, Danilo Freitas. Fotos: Magaiver Fernandes

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui