A escola de samba Mancha Verde, segunda colocada do carnaval de 2020, perdeu décimos importantes no quesito evolução. Dois jurados despontuaram um décimo cada. A jurada Bia Cagliani, da torre 03, alegou buraco na ala 11 “A Justiça”. A Patricia também citou buraco dentro da ala, porém observou na primeira ala da escola, “Anjo”. As duas deram 9.9.

Por conta dos problemas na dispersão, os desfiles atrasaram e os cronômetros permaneceram zerados durante a passagem da Mancha Verde.

Confira as justificativas na íntegra

Patricia Spadacci – “De acordo com o manual do julgador, houve buraco a frente da primeira ala (anjo)”.

Bia Cagliani de Oliveira e Silva – “Durante o desfile, a escola de samba Mancha Verde não cumpriu com o seguinte ponto de avaliação contido no manual do julgador 2020. Buraco na ala 11 – A Justiça, devido a problemas técnicos no cronômetro não foi possível afirmar o minuto de desfile, pois o mesmo permaneceu zerado durante toda a passagem da agremiação. A falha no ponto de avaliação buraco acarreta decréscimo de 0,1 na nota final”.

Comentários