Camarote do King se personifica em Jimmy Ieger, o bobo do corte

814

Por Philipe Rabelo

“Fala pessoas” era com essa saudação que os clientes do Camarote do King conheciam as novidades previstas para as noites do Carnaval 2019. Jimmy Ieger se tornou a cara e a voz do camarote nas redes sociais. Houve um aumento de mais de 10 mil seguidores no perfil oficial e impacto de 1 milhão de pessoas nas redes sociais.

O ator, produtor e também empresário tem 34 anos, é torcedor da Mocidade e chegou ao camarote para propor a parceira do Spa, que ocupou o 2º andar do King. “Eu caí de paraquedas, mas foi uma sorte que eu tracei. Fui empresário do Paulo Silvino, o Severino e nesse tempo conheci o João King. Vi a vinda dele para a Avenida em 2017, o trabalho em 2018 e decidi que estaria no carnaval de 2019”, contou.

Durante as negociações entre Jimmy e King, surgiu a ideia de criar uma TV oficial do Camarote do King. O objetivo além da cobertura é gerar conteúdo durante todo o ano sobre a atmosfera do carnaval.

“A King TV não fala só do king, fala de todo o esse cenário do carnaval. Como o João é um cara com muitos amigos neste meio, vamos gerar conteúdo com os músicos, empresários e os demais profissionais que estão trabalhando nesse mundo. A proposta é fazer uma TV de carnaval, além das tradicionais coberturas dos eventos oficiais do King”, revelou.

O personagem criado por Jimmy é pautado no humor, além de óculos extravagantes e uma gravata borboleta, cenas inusitadas também fazem parte desse cotidiano. Antes do camarote abrir na última noite dos desfiles, Jimmy foi flagrando limpando uma privada para receber os convidados. “Eu fui compondo o personagem aos poucos, mas tenho tido bom retorno das pessoas pelas redes sociais. O objetivo é matar a curiosidade do público que virá conhecer o camarote, mas acabo me aproximando das pessoas, inclusive, organizamos um pedido de casamento aqui no camarote com um casal de Florianópolis”, explicou.

A equipe do King tem pouca rotatividade e o Jimmy é o novo membro dessa família. Não atoa passou a ser conhecido como o bobo da corte. “A equipe tem isso de ser família, mas o próprio camarote tem essa pegada. A gente encontra muitas famílias com crianças, idosos, casais e o meu objetivo é fazer com que o público se sinta parte dessa família King. Aqui todo mundo é rei”, justificou.

Após quatro noites de desfiles, o Camarote do King teve os ingressos esgotados para as noites de sábado, domingo e segunda-feira de carnaval. A diretora executiva, Lilian Martins, fez um balanço da operação e adiantou que deverá aumentar o número de frisas para o próximo ano.

“Foi tudo perfeito, recebemos muitos retornos positivos pelas redes sociais. A operação funcionou bem e tivemos pela primeira vez um teste com aquela chuva forte que atingiu o Sambódromo na noite de sexta-feira, mas passamos bem pela chuva. O objetivo de aumentar as frisas é não superlotar o camarote e melhorar a visibilidade dos desfiles”, explicou.

Comentários