Em novembro, as quadras das escolas de samba do Rio voltam a poder reabrir para sediar atividades e alguns eventos, respeitando as regras de distanciamento social. Os ensaios não estão autorizados. Essa reabertura é um passo muito pequeno, de modo que ainda não é possível afirmar que o Carnaval passa a ganhar algum fôlego, afinal vários trabalhadores continuam sofrendo com o descaso do poder público.

Na Sapucaí não é diferente, o Sambódromo deverá entrar em obras no mês de dezembro, mesmo que as pessoas que utilizam o espaço como fonte de renda ainda estejam sem amparo. Não ter desfile das escolas de samba no Carnaval de 2021, apesar de prudente, por conta do risco de contaminação, foi um baque em toda a indústria do Carnaval. Os camarotes da Sapucaí também estão sofrendo os impactos da não realização do evento.

Ao final do carnaval de 2020, o Camarote do King abriu a pré-venda para 2021 e, em duas semanas, havia esgotado os ingressos para sexta e sábado do carnaval do ano seguinte, totalizando 3.200 ingressos vendidos. Conversamos com Lilian Martins, que é diretora do Camarote do King, para entender como está sendo o relacionamento entre o camarote e os clientes.

“É importante reforçar que todos os ingressos já vendidos para 2021, serão válidos somente para o carnaval de 2022. Desse modo, se houver desfile em qualquer época do ano de 2021, os ingressos precisarão ser comprados como um evento a parte, pois acreditamos que os desfiles poderão ser menores, o que impactaria na possibilidade de serviços diferenciados dos anunciados para os nossos clientes antes da Pandemia. Também tem o risco das datas não bater com a agenda dos clientes”, explicou.

Por isso, o Camarote do King optou por transformar a pré-venda de 2021, para o carnaval de 2022. Também deixou disponível a opção de estorno do dinheiro para os clientes. “Até agora tivemos apenas 280 pedidos de cancelamento de compra, mas alguns clientes preferiram congelar as parcelas e voltar a pagar somente em 2021, para o carnaval do ano seguinte”, disse.

Em outros anos, o Camarote do King fez alguns eventos promocionais antes do carnaval, dentro do espaço do camarote. Pequenos shows, rodas de samba e feijoadas animaram o público que tinha interesse em conhecer a estrutura do King, antes de assistir os desfiles. Em 2021, o Camarote prefere não fazer nada neste formato por uma questão de segurança.

Já pensando nos desfiles de 2022, Lilian diz que gostaria de expandir a varanda do terceiro andar do camarote, a fim de poder fazer um carnaval inesquecível que, de fato, marque a volta da alegria para a Sapucaí. “Para ter mais gente aqui dentro, só aumentando o espaço. Tenho horror de camarote super lotado. Crescer a varanda é nosso gabarito, porque quando crescemos varanda, também crescemos espaço interno e infra de banheiros e cozinha. A gente quer expandir, mas sempre priorizando o conforto a qualidade que entregamos para os clientes”.

Lilian também opinou sobre os formatos que gostaria de ver no próximo carnaval. Ela acredita que as escolas deveriam voltar a fazer desfiles um pouco mais longos, com mais alegorias, ou mesmo ter um padrão de 7 desfiles por noite. A segunda opinião emitida pela empresária, que também já foi gestora de escola de samba, é definir com mais rapidez quais escolas desfilam domingo e segunda, ainda que a ordem dos desfiles seja definida posteriormente.

“Enquanto empresária que acompanha o espetáculo das escolas de samba, ter a definição das escolas do especial que desfilam domingo e segunda é fundamental para que os clientes possam comprar os ingressos com antecedência. Quem é fã, não tem jeito, vai comprar para ver a escola do coração e quanto antes ele souber, mais tempo pra se programar e comprar o evento com mais tranquilidade”, afirmou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui