A Estácio de Sá realizou na noite desta segunda-feira, o seu último ensaio antes do fim do ano de 2019. No treino, que contou com a presença de todos os quesitos e departamentos da agremiação, a nota positiva foi o desempenho da comunidade que cantou forte o samba-enredo da agremiação, deixando uma excelente impressão para o desfile do ano que vem.

Comissão de Frente

Ariadne Lax vem mostrando que não ganhou o Estrela do Carnaval por acaso. Durante o ensaio desta segunda, o grupo de dançarinos comandados por ela realizou coreografia de desfile e treinou as três paradas de jurado que vão acontecer no desfile do ano que vem.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

A julgar pelo ensaio realizado nesta segunda à comissão e o casal irão “conversar” na avenida. O encerramento da apresentação da comissão traz a dupla Zé Roberto e Alcione para o centro da cena. Eles também realizaram paradas para jurados e testaram coreografia de desfile.

Harmonia

Grande destaque da apresentação da Estácio. Embora, atualmente viva entre a Série A e o Especial, a comunidade do São Carlos tem muita força. O samba da escola foi muito cantado pelos componentes ao longo da pista de ensaio, deixando a impressão de que, no que depender do chão, a permanência no Especial é provável.

Samba-Enredo

Bom o rendimento da obra no ensaio, impulsionada por uma segura atuação de Serginho do Porto e todo o seu carro de som. A filosofia do intérprete, de priorizar o canto do samba, em detrimento dos cacos de empolgação de mostra um acerto no rendimento do canto no desfile.

“A comunidade vem melhorando a cada ensaio, compreendendo o samba. Nossa obra tem a leveza necessária para uma agremiação que vai abrir o carnaval. O componente precisa ter um intérprete que cante o samba corretamente e assim na avenida ele passe cantando na divisão correta”, analisa o intérprete Serginho do Porto.

Evolução

Dentro dos parâmetros analisados pelo quesito, a Estácio está no caminho certo. As alas passaram cantando e brincando, se movimentando bastante, sem perder a organização. Embora a rua utilizada para o ensaio tenha uma dinâmica diferente, pois é curva e possui aclive, a bateria conseguiu fazer dois recuos em cerca de 90 minutos de ensaio.

Bateria

A Medalha de Ouro a julgar pelo ensaio vai fazer um desfile de acordo com o seu DNA histórico. Os ritmistas realizaram diversas bossas, com destaque para uma paradinha que chama o canto do componente. Mestre Chuvisco demonstrou satisfação com o treino e disse que ainda não definiu o andamento.

“Estamos fazendo os testes de andamento, ainda vamos conversar com o nosso intérprete para definir o andamento mais confortável para todos. Estou satisfeito com o nosso desempenho mas sei que ainda temos pontos a evoluir. Acredito que estejamos a 80% daquilo que considero ideal”, analisou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui