O mestre-sala Marlon Lamar integrará a equipe do site CARNAVALESCO nos ensaios técnicos de São Paulo. O dançarino, atualmente defendendo o pavilhão da Portela, irá analisar o desempenho dos 14 casais do Grupo Especial de São Paulo. Marlon Lamar explica aos leitores do veículo os aspectos que serão contemplados em cada análise, de acordo com o Manual do Julgador do carnaval paulistano.

“Contemplarei a parte técnica. Vou analisar expressividade, finalização de movimento, bandeira desfraldada, galhardia, imponência deles, o amor, romance entre o casal de mestre-sala e porta-bandeira. Isso tudo é muito observado pelos jurados do quesito no julgamento oficial da Liga. A parte técnica, principalmente, focar na finalização de movimentos e sincronismo. A criatividade também considero fundamental. O mestre-sala eu vou observar a sua evolução, como o riscado, a porta-bandeira, com o seu giro horário e anti-horário”, detalhou.

Poucos podem analisar o bailado de um casal em São Paulo como Marlon Lamar. O jovem e experiente dançarino tem 20 anos de carreira, iniciada ainda criança. O talentoso mestre-sala chegou em 2012 no Império de Casa Verde, onde foi campeão em 2016, antes de assumir ao lado de Lucinha Nobre o pavilhão da Porto da Pedra. Desde 2018 como mestre-sala de ninguém menos que a Portela, Marlon relata sua trajetória no carnaval paulistano.

“Meu primeiro carnaval de fato foi em 1999, era uma criança, na escola Príncipe Negro. Em 2003 recebi a oportunidade de ser mestre-sala, e em 2004 fui para a Combinados de Sapopemba. Fui campeão. Passei pela Mocidade Unida da Mooca em 2009, União Imperial em 2010. Cheguei à Dragões da Real para ser campeão no Grupo de Acesso, em 2011. Em 2012 fui para a Império de Casa Verde. Entrei como terceiro, passei a segundo e fui campeão em 2016 com o tigre guerreiro”, conta Marlon.

Objetivando uma análise cada vez mais aprofundada no carnaval de São Paulo, o site CARNAVALESCO encorpa sua equipe com um dos maiores mestres-salas da história do carnaval de São Paulo. Marlon Lamar relata a importância da análise feita por um profissional da área.

“Eu acho de extrema importância. A gente entende o que se passa na avenida tanto no aspecto positivo quanto negativo. A vivência do quesito é de suma importância. Estamos ali para ser avaliado, para observar o inicio, meio e fim de uma apresentação. Para compreender quando um movimento é difícil de ser executado e é bem feito ou não. Quem está dentro do quesito compreende com mais facilidade do que quem não está. É um amplo leque para se realizar uma avaliação. É muito importante e necessário um conteúdo desse no carnaval”.

Cada casal do Grupo Especial terá uma análise de Marlon Lamar no Sambódromo do Anhembi, a partir de fevereiro. Veja no calendário abaixo.

09/02
Águia de ouro
X-9 Paulistana
Gaviões da fiel
Vai-vai

15/02
Tom maior
Império de Casa Verde

16/02
Colorado do Brás
Vila Maria
Mocidade Alegre
Mancha Verde
Rosas de Ouro

17/02
Tucuruvi
Dragões da Real
Tatuapé

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui