Por Gustavo Lima

O site CARNAVALESCO visitou na noite de sexta-feira o ensaio de quadra dos Gaviões da Fiel. Com o espaço totalmente lotado, a comunidade cantou forte seu hino para este ano. A bateria de mestre Ciro foi destaque e mostrou muito entrosamento com a ala musical. Executaram muitas bossas e paradinhas jogando o samba para a comunidade cantar em uma só voz.

“Os ensaios de quadra são sempre fundamentais para nós acertarmos os principais detalhes. A gente acredita que todo o ensaio dá pra acertar alguma coisa que vai agregar e que vai evoluir na parte da técnica da bateria. Com relação ao regulamento, todo ano a gente faz as bossas na avenida, só vamos adaptar pro jurado poder estar avaliando, os 16 compassos pra gente alcançar a nota 10, porque a nota de partida é 9.8. Para nós vai ser mais uma questão de logística para adaptar o momento certo. Nós vamos vir com 230 ritmistas, mostrando garra de gavião e de corintiano com certeza”, declarou mestre Ciro, diretor de bateria da escola.

Embalados pelo intérprete Ernesto Teixeira, a comunidade cantou do início ao fim, mostrando muito empenho neste ensaio, por todos os fatores que envolve este carnaval, como a contratação do carnavalesco Paulo Barros, carnavalesco renomado no Rio de Janeiro, e que estreará em 2020 na folia paulistana. A participação do profissional em São Paulo gerou um certo impacto não só na agremiação, mas também no carnaval paulistano e deixou a comunidade alvinegra muito esperançosa para a conquista do seu quinto título.

“Esse samba foi o melhor que tinha para os Gaviões da Fiel, a letra totalmente explicativa dentro do enredo, e com certeza ele vai fazer sucesso na avenida. A começar pelo refrão final, o ‘canta Gaviões’ vai levantar a arquibancada no dia do desfile principal. Para mim é uma história de vida, eu tenho 55 anos de idade, mais de 40 anos de Gaviões, cheguei aqui com 13 anos e agora nós vamos comemorar nosso jubileu de ouro falando da nossa paixão pelo Corinthians nas diversas formas de amor. Começa desde o amor criado pelo ser supremo, nosso criador, passando por diversas modalidades. Amor por uma causa, entre os seres humanos e fecha com o amor do torcedor pelo seu clube, no nosso caso é o amor dos Gaviões pelo Corinthians. É uma coisa excepcional, ainda mais que a gente vem com dois carnavalescos premiados e renomados, Paulo Barros e Paulo Menezes. A expectativa é maior ainda para este carnaval”, disse o intérprete Ernesto Teixeira.

“Eu acho que esse enredo vai combinar muito com os Gaviões e Corinthians. Falando de amor, fala de Corinthians e fala de Gaviões. E eu acho que esse tema vai ser muito forte na avenida e nosso povo abraçou a causa. Na verdade, está sendo tudo natural, porque quando se fala de Gaviões e Corinthians, vem amor, paixão, loucura, atravessando o mundo pra ver o Corinthians e cantar 90 minutos. Então vai ser um carnaval muito impactante. Sobre o Paulo Barros é até um pouco difícil de falar, ele revolucionou o carnaval do Rio de Janeiro e acredito que ele vai revolucionar o carnaval paulistano agora. Acho que ele veio pra ficar e é um ser humano sensacional, excelente e vamos fazer um grande carnaval”, declarou o presidente Digão.

Este carnaval também será muito especial também para o primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira, pois farão a estreia juntos. Wagner, que está há muito tempo na escola e Gabi, estreante como porta-bandeira oficial, estão mostrando cada vez mais estarem entrosados.

“Eu particularmente não sei o que esperar. Estou esperando tudo e mais um pouco, mas estamos aguardando o melhor, tenho certeza disso. Sobre a fantasia, eu não posso falar nada, mas o Paulo Barros e Paulo Menezes fizeram um ótimo trabalho, mas está espetacular e há surpresas”, disse a porta-bandeira Gabi Mondijan.

“Todo carnaval é especial e boa parte da vida é aqui nos Gaviões, mas esse carnaval é mais especial porque são 50 anos de luta, de batalha, que estamos no carnaval e ainda de portas abertas como torcida organizada, mas está sendo mais especial pela estreia da Gabi, porque é uma menina que eu vi desde pequena, e a gente está vivendo um sonho, porque estou mais um ano como mestre-sala oficial na casa, ainda mais com uma porta-bandeira que é tradição, raiz da casa, que começou a engatinhar aqui, deu os primeiros passos e hoje está aí na passarela do samba sendo a porta-bandeira dos Gaviões”, falou o mestre-sala Wagner Lima.

A agremiação tem uma prática de ensaios bem diferentes das demais escolas, pois une o amor dos Gaviões da Fiel com o amor ao Corinthians. Antes de iniciar o treino, os integrantes cantam o hino do clube e cânticos de torcida, com bandeirões e sinalizadores. É algo inusitado em uma quadra de escola de samba, mas mesmo quem não frequenta a agremiação e torce para o Corinthians, com certeza irá se identificar com essa prática, além de ter muito samba no pé nos ensaios da agremiação.

Comentários