Penúltima escola da Série Ouro a realizar ensaio técnico no Sambódromo, a Porto da Pedra fez grande trabalho neste sábado. A escola de São Gonçalo se destacou em vários quesitos, principalmente na bateria do mestre Pablo e na competência do casal de mestre-sala e porta-bandeira, Rodrigo França e Cyntia Santos. O canto também foi um ponto alto da exibição, que passou com alguns pequenos erros de evolução. A agremiação cruzou a Marquês de Sapucaí em 58 minutos. * VEJA FOTOS DO ENSAIO

Harmonia

Dois anos longe da Avenida deixaram o canto da comunidade de São Gonçalo preso, e os componentes voltaram com tudo ao solo sagrado. A escola cantou o samba do início ao fim e embalou também os primeiros setores do Sambódromo. Várias alas se destacaram, como a ‘Guerreiros’ e a ‘Alegria do Tigre’. Vestidas com saias brancas e tecido vermelho brilhante na parte de cima, as baianas também não pouparam voz.

Com roupas pretas, uma das alas coreografadas também cantou e fez bonita apresentação. Outra mais à frente, com representação de mães e pais de santo, também chamou atenção pelo capricho na fantasia e no canto. Grande parte das alas traziam adereços para abrilhantar ainda mais o ensaio, como pompons, balões e fitas em vermelho e branco. Uma das alas também se apresentou com faixas e turbantes na cabeça e todas vieram com shorts ou bermudas brancas.

“A comunidade está com o canto na ponta da língua. Nós temos que cantar muito mais forte, e tenho certeza que a Porto da Pedra vai fazer isso. Sempre tem algo para melhorar. Por isso se chama ensaio técnico, pois nem sempre é perfeito”, disse Aluízio Mendonça, da direção de carnaval.

Mestre-sala e Porta-bandeira

Um dos grandes destaques da noite foi, sem dúvida, o casal de mestre-sala e porta-bandeira da Porto da Pedra. Rodrigo França e Cyntia Santos fizeram grande apresentação, com sintonia e dança invejáveis. Os dois mostraram bastante entrosamento e variedade nos movimentos, com direito a uma abertura de pernas ao chão sincronizada, que levantou o público no primeiro módulo. A dupla vestia roupa toda branca, ele com uma gravata dourada e ela com detalhes em dourado na parte de cima. Em dado momento, Cyntia jogava um beijo para Rodrigo, que retribuía com uma rosa na mão. O casal fez exibição de 2m07s.

“Hoje saímos satisfeitos, porque a gente mostrou muita dança e pouca coreografia. Esse ano nós queremos mostrar isso, queremos mostrar o samba. A gente que passar um recado de que a dança do mestre-sala e porta-bandeira não pode morrer. Esse chão que a gente está pisando é um solo sagrado. Acho que só quem tem a oportunidade de pisar aqui é que entende a energia de estar aqui, então é totalmente diferente. Aguardem que esse ano nós iremos vir fortes, podem ter certeza que o tigre vai rugir na avenida”, prometeu a porta-bandeira.

Fotos de Nelson Malfacini/Site CARNAVALESCO

“O ensaio de hoje foi um sucesso, agora esperamos que ocorra tudo bem no desfile oficial que acontece no dia 20. A gente também estava com saudade do carnaval, né? Muito barulho, muita gente, muita gente gritando, então é claro que estamos esperando muita emoção e esperamos soltar nosso trabalho com tudo. Vai ter surpresas. Nós somos um casal de garra, vão ter coisas fortes”, completou o mestre-sala.

Samba

Elogiado, o samba não decepcionou na Avenida e foi cantado da comissão de frente até o último componente. Além do refrão outras partes da obra também ganham força na voz, como de ‘Okê Arô’ até ‘Bate o tambor’, e ‘O santo dança o céu relampejou’ até ‘Já escutava a voz dos terreiros’. De ‘Tem fita vermelha e branca’ até ‘Escritas à luz do luar’ não tem a mesma potência das outras partes do samba. Pitty de Menezes fez ótimo trabalho à frente do carro de som e manteve a mesma pegada durante todo ensaio.

“Poder voltar depois de dois anos de pandemia é uma emoção muito grande. Esse samba é lindo, maravilhoso e fácil de cantar. É um samba que não precisamos fazer muito esforço, a comunicação está com o samba na ponta da língua, o mundo do samba está com o samba na ponta da língua, a obra conquista as pessoas. A comunidade cantou muito hoje, a comunidade na verdade gritou esse samba. A harmonia agiu perfeitamente com a evolução, a bateria do mestre Pablo nota mil”, enalteceu o intérprete.

Bateria

A bateria da Porto da Pedra também deu show à parte na Sapucaí. Com 250 ritmistas, mestre Pablo levará três bossas para o desfile oficial e já as adiantou no ensaio técnico. O destaque da Ritmo Feroz vai para a bossa da saída do refrão, marcada por surdos, de ‘Hoje vai ter festa no Orum’ até ‘É o caçador seu Eledá’. A Rainha de bateria, Tati Minerato, também chamou atenção, com fantasia em alusão às garras do tigre da escola de São Gonçalo.

“A avaliação de hoje, pra mim, foi mil. Graças a Deus, deu tudo certo e agora, mais um ensaio para poder finalizar e passar aqui no dia 20, nessa mesma energia, mesma pegada, que passamos hoje e estou feliz demais que deu tudo certo e, mesmo com muita dificuldade, com sabedoria e ajuda da minha diretoria, que me atura esses anos, a gente conseguiu fazer um ótimo ensaio e dia 20 estamos aí. Sempre temos uma surpresinha pra deixar pro dia do desfile e a bateria vem de ogã”, comentou mestre Pablo, que desfilará com 250 ritmistas.

Evolução

O único quesito que deixou um pouco a desejar foi a evolução da escola. Na altura do setor 5, a agremiação abriu um pequeno buraco entre a comissão de frente e o casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira. Além disso, a Porto da Pedra também correu um pouco após a passagem do carro de som pelo segundo módulo de jurados. No entanto, os harmonias se mostraram muito empenhados na organização e com canto dos componentes no ensaio.

Outros destaques

A comissão de frente da Porto da Pedra já demonstrou que a escola vem forte preparada para um grande Carnaval. Com bastante comprometimento dos dançarinos, o segmento fez ótima apresentação, com sincronia e bonitos movimentos. O grupo estava vestido com saia vermelha e dourada em brilhante, com turbante dourado na cabeça. Em determinado momento, eles simulam um arco e flecha na parte no verso ‘Flecha certeira de Odé’.

O ensaio também foi marcado por duas faixas grandes trazidas pela escola, no início e no fim. Antes da comissão de frente, a agremiação trouxe escrito ‘Outra vez o Tigre mostra suas garras na Avenida’ e ao término da apresentação com ‘Cabeça feita para quando o Tigre passar’. Show pirotécnico e chuva de papel picado também foram vistos na exibição. Terceira colocada nos últimos três anos, a Porto da Pedra mostrou que mais uma vez vem na briga pelo acesso ao Grupo Especial.

Participaram da cobertura: Lucas Santos, Dyego Terra, Gabriel Gomes, Nelson Malfacini, Leonardo Damico, Ingrid Marins, Karina Figueiredo e Walter Farias

Comentários