Os ensaios de rua são fundamentais para toda escola de samba que almeja um bom resultado na Avenida. Ainda sem a confirmação dos ensaios técnicos no Sambódromo, o treino na rua se tornou ainda mais fundamental para as agremiações aprimorarem os seus quesitos de pista rumo ao desfile. Nesse sentido o povo e o poder público de Duque de Caxias realizaram um grande abraço à Grande Rio, a agremiação que é um dos maiores orgulhos do maior município da Baixada.

Um grande público compareceu ao primeiro ensaio de rua da escola em 2019 com total apoio dos órgãos públicos. O prefeito do município enviou uma nota lida antes do ensaio onde deixou claro que o treino da Grande Rio aos domingos faz parte do calendário oficial de Duque de Caxias.

Harmonia

Restando pouco menos de 60 dias para o carnaval a Grande Rio pode aprimorar um pouco o canto de sua comunidade, dada a competência reconhecida da agremiação nesse quesito. Algumas alas ainda não estão cantando a contento e o canto não apresentou aquele volume tradicional que o povo de Caxias é capaz de proporcionar como um todo.

“Estamos muito bem preparados, já realizamos ensaios em dezembro. Acho que iniciamos muito bem. Além do nosso samba podem esperar muita emoção e irreverência. É uma obra muito bonita e vai rebater na avenida todas as críticas que fizeram à nossa escola. Vamos botar na cabeça que o nosso samba tem muita qualidade e provaremos isso na avenida”, disse o intérprete Evandro Mallandro, que fará sua estreia no Grupo Especial.

Evolução

O povo ter abraçado o ensaio tem o lado pró, que é justamente as ruas tomadas com muita alegria com camisas da Grande Rio. Entretanto, como já costuma ocorrer com o próprio ensaio técnico da agremiação no Sambódromo, uma certa confusão entre desfilantes e povo assistindo complica a evolução da escola. No aspecto de espontaneidade e brincadeira as alas passaram com bastante desenvoltura, algumas delas coreografadas, como objetos luminosos, possibilitando um bonito efeito.

Samba-Enredo

O criticado samba caxiense cumpriu bem o seu papel de possibilitar o canto, a dança e o ritmo da bateria, que é a função primordial do hino de uma escola de samba, além de no desfile contar com clareza aquilo que será apresentado na avenida. O samba possui o mérito de ter passagens bastante interessantes em sua letra que fazem com que os componentes se divirtam e deixem o recado desejado pela agremiação, o de fazer um alerta contra a hipocrisia. Em determinados momentos o próprio componente aponta o dedo ao público. O carro de som comandado por Evandro Mallandro conduziu muito bem a obra. O cantor demonstrou muita segurança e empatia com a escola.

Bateria

Outro ponto de destaque do ensaio. O jovem mestre Fafá demonstra que já tem o grupo de ritmistas na mão, o que deixa a sensação de um bom desempenho no desfile. O ritmista vem conseguindo cumprir a promessa de reduzir o andamento da bateria, resgatando o ritmo tradicional de Caxias na época de mestre Odilon. A bateria ajudou bastante na condução do ensaio, com as mesmas paradinhas executadas na gravação do CD.

“A bateria vem em uma excelente pegada. Esse foi nosso quinto ensaio de rua. Descobrimos o nosso andamento e a pegada que desejamos. Temos um intérprete extremamente musical, que nos ajuda demais. Foi bom mas podemos melhorar. O principal é evoluir a gente mesmo. Entender a situação que nossa escola vive. Respeitar mais o samba, se concentrar mais, falta um pouco de foco e concentração, o famoso tesão. A partir de agora cobraremos com bastante frequência”, explicou o mestre.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

Daniel Werneck e Taciana Couto esconderam um pouco o jogo no ensaio e apenas mostraram uma coreografia de quadra ou apresentação. Algo que vá ser realizado pela dupla na avenida somente poderá ser visto talvez no ensaio técnico da agremiação ou nos já conhecidos ensaios de casais durante as madrugadas no Sambódromo, além é claro da apresentação da dupla no dia do desfile oficial no próximo domingo de carnaval.

A Acadêmicos do Grande Rio será a terceira escola a desfilar no domingo de carnaval do Grupo Especial em 2019 com o enredo ‘ Quem nunca…? Que atire a primeira pedra’. O tema está sendo desenvolvido pela dupla Renato Lage e Márcia Lage.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui