Quando assumiu a presidência da Liga Independente, em 1993, o então deputado Paulo de Almeida, cuja base era em São João de Meriti, levou diversos eventos da entidade para a Rio-Sampa, na Via Dutra.

Em movimentada feijoada numa tarde de sábado, o presidente foi recebido com pompas e circunstâncias quando entrou no salão da casa de espetáculos. O mestre de cerimônias resolveu dar uma puxada geral, saudando o presidente e o patrocinador da festa ao mesmo tempo.

Pediu que o conjunto o acompanhasse e puxou o jingle:

“Quem gosta de cerveja/Bate o pé, reclama/Quero Brahma, Quero Brahma/Depois que a Brahma vem/ Não se contenta e exclama:/ Esta sim, está prá mim, é Brahma!” – empolgou-se e cantou novamente, gingando no palco.

O presidente corou. Aproximou-se do palco, chamou o apresentador e disse-lhe ao pé do ouvido:

– Quem está bancando a festa é a Kaiser. Olha o painel atrás de você.

Comentários