Foi uma tarde gostosa, a daquele sábado em que o Politheama, time de futebol soçaite do Chico Buarque, foi à Vila Olímpica da Estação Primeira enfrentar os veteranos da Verde e Rosa.

Enquanto a bola rolava, com o time da casa justificando o seu amplo favoritismo, o papo também rolava do lado de fora. E, para variar, o assunto era samba.

Dois amigos discutiam a colocação da Mangueira no último Carnaval (1997), quando apresentou “O Olimpo é verde e rosa”, enredo de Oswaldo Jardim, ficando em terceiro lugar.

– A verdade, compadre, é que fizemos um grande desfile. Merecíamos uma colocação melhor.

O outro parecia não estar disposto a chorar o leite derramado:

– Será? – não podia ser mais lacônico.

Mas o torcedor apaixonado estava convicto nas suas opiniões:

– Meu compadre, só duas palavras explicam a nossa colocação.

E o outro, curioso:

– Quais?

O torcedor apaixonado foi enfático:

– A-zar!

Comentários