A Grande Rio, campeã do Grupo Especial do Rio no Carnaval 2022, inaugurou os trabalhos do já tradicional “Salgueiro Convida”, projeto da Academia que traz para as noites de sábado sempre a apresentação de uma co-irmã e da própria anfitriã na quadra localizada na Rua Silva Teles. Para esta temporada os shows começaram ainda mais caprichados nos figurinos, na coreografia e nos efeitos de luz. Duas plataformas foram colocadas em frente ao palco para que os passistas e cantores em determinado momento pudessem ficar ainda mais próximos do público. * VEJA AQUI O SHOW DA GRANDE RIO

O Salgueiro, como tradição, abriu a noite com seus sambas antológicos na voz de Emerson Dias e da equipe do carro de som, com a apresentação do time de passistas coreografados por Carlinhos, e a bateria furiosa dos mestres Guilherme e Gustavo. Entre as obras cantadas estavam clássicos como “Chica Xavier” e “Pega no Ganzá”, além dos mais recentes “Xangô”, “Malandro Batuqueiro” e “Resistência” do último carnaval, além de hinos campeões como “Peguei um Ita no Norte” e “Tambor”.

Antes da apresentação da Grande Rio, o presidente do Salgueiro André Vaz subiu ao palco para agradecer a comunidade e segmentos pelo trabalho realizado ao longo da última temporada e lembrou do intérprete Quinho que está afastado por motivos de saúde.

“Mais uma vez, começamos o nosso carnaval com o Salgueiro Convida. É uma honra participar desse evento com vocês. O nosso maior patrocinador é o público que vem aqui nas feijoadas, em todos os eventos, e que compra os produtos da escola. Ano passado o Salgueiro arrecadou R$ 3 milhões só em eventos e na boutique. Queria agradecer a todos os segmentos da escola, a nossa comunidade, a equipe que trabalha o ano todo, seguranças, bilheteria, boutique. Ao Quinho mando meu abraço, estamos rezando muito para que ele possa se recuperar”, disse o mandatário salgueirense.

Andre Vaz também deu as boas vindas a Grande Rio e cumprimentou o presidente da Tricolor de Caxias, Milton Perácio, presente ao evento, que também subiu ao palco.

“Falar da Grande Rio a gente fica até sem palavras. Conheço Perácio desde os anos 1990. Torço muito por você (disse à Perácio), torço muito pela vitória da Grande Rio. A Grande Rio foi campeã, mas com muita sobra, mereceu muito. Agradeço a todos os segmentos da Grande Rio e torcedores”, explicou André Vaz.

Em resposta, o presidente Milton Perácio agradeceu as boas vindas e fez questão de rasgar elogios ao evento e ao tratamento que o Salgueiro dá às coirmãs.

“A emoção é muito grande e vocês sabem disso. Eu gosto, eu amo vir aqui no Salgueiro e a Grande Rio gosta de vir aqui no Salgueiro pelo tratamento, pelo carinho a nossa escola e a todas as coirmãs”.

Na apresentação da Grande Rio comandada pelo carro de som de Evandro Malandro, com a participação de Emerson Dias, e a bateria de mestre Fafá, a escola trouxe obviamente o samba campeão de 2022 “Fala Majeté!As setes chaves de Exú” , mas passeou por obras dos anos 1990 como “No mundo da lua” e “Prestes, o cavaleiro da esperança”, além disso, cantou “Gentileza X – o profeta do fogo” e “Ivete, do rio ao Rio”, lembrando de obras que ficaram em segundo lugar e quase foram campeões como “Amazonas, o Eldorado é aqui”, “Duque de Caxias, o caminho do progresso, o retrato do Brasil” e “Tatá Londirá” .

Comentários