Por Matheus Mattos. Fotos: Felipe Araújo/Liga-SP

Primeira escola de samba do Grupo Especial de São Paulo a realizar o ensaio técnico da temporada 2020, a Mocidade Alegre levou um ótimo número de componentes. O samba, aliado ao desempenho da ala musical, comprovou qualidade esperada.

Por buscar a valorização do canto da escola, o quesito de evolução ficou um pouco comprometido. Em alguns momentos a escola parou, outros andou com uma velocidade maior a que foi imposta no início.

A largada da escola foi bem vibrante e pontual, seguindo o horário destinado. Além de cantar o hino e o samba de exaltação ao pavilhão, a escola também relembrou o desfile que homenageou a cantora Alcione.

O início do ensaio teve muita arruda distribuída aos sambistas presentes. A presidente Solange acompanhou o início até o recuo, onde parou para observar a escola. Na saída da bateria do recuo, a presidente acompanhou o mestre Sombra até o portão final.

No final do ensaio, a Presidente Solange também conversou com o CARNAVALESCO sobre desempenho da Mocidade Alegre.

“Não da pra avaliar nada, emoção na boca, aquela ansiedade, parece primeiro desfile. É sempre uma busca, é sempre uma renovação, isso é o que nos move. Essa comunidade linda arrasou, o pouco que eu consegui ver, foi maravilhoso”, finaliza.

Harmonia

O quesito foi o mais trabalhado e o que mais se destacou na noite. Foram trabalhados alguns pontos estratégicos, como parar a escola e a ala musical durante uma passagem do samba, e só deixar que os componentes cantem acompanhados da bateria. A escola também optou pela estratégia com os desfilantes andando. Um ponto que precisa ser considerado é as ausências das caixas de som em toda à avenida, e isso prejudica as primeiras e últimas alas. A Morada padronizou os componentes com uma única cor de camiseta, o que dificultou reconhecer a ala mais vibrante da noite. Mas o segundo setor trouxe bastante animação para o treino.

“Nesse primeiro ensaio nós temos o tema ‘Morada solta a voz’, o intuito era testar o canto. Por isso que eu paro do carro de som e faço passagens do povo cantando. Eu tinha um gravador em cada ala, terça-feira tenho reunião. Quero escutar a gravação de cada ala pra ver como ta o canto. Mas a gente está bem satisfeito”, revela o diretor de carnaval Junior Dentista.

Evolução

Como a escola optou por focar no quesito musical, a evolução não foi trabalhada com a mesma qualidade. Notou-se uma escola sem muito padrão de andar, o tempo parado não era nivelado com o tempo de pausa. Foi levado um tripé, grandioso, mas que também influenciou o desempenho do quesito.

“Eu vou trabalhar bastante a minha evolução. Vamos ter um diferencial, que é a cereja do bolo. Vou treinar pra já fazer no próximo técnico, mas o meu foco era o canto”, complementa o Junior Dentista.

Comissão de Frente

A ala traz dois times de bailarinos, alternado entre homens e mulheres. A comissão evoluiu com um tripé. O entrosamento entre os componentes e a face feita após trechos do samba, também torna o desempenho positivo.

Samba-Enredo

A qualidade da obra é inquestionável, assim como o trabalho de Igor Sorriso no carro de som da Morada. O cantor está em casa com a escola, brincou e interagiu com o público.

“É difícil analisar porque a gente está ali focado no trabalho, mas é importante depois avaliar com calma e ver os pontos que precisa melhorar. Dentro do nosso setor, eu achei um ensaio muito produtivo, vamos lapidando, amanhã tem ensaio de quadra. O importante é subir um degrau por degrau”, ressaltou Igor Sorriso.

Bateria

A Ritmo Puro evoluiu com um número considerado pequeno, se comparado com outras baterias que dividem o grupo. A batucada traz muitos arranjos de passagem, ou seja, ele é realizado em toda repetição da canção. Além dos leves, surdos, caixas e repiques também desenham. As bossas trabalham a melodia, rufada e ataque de caixas e divisão de surdos de marcação.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

O casal Uilian Cesário e Karina Zamparolli evoluiu e ensaiou fantasiado. A dupla dançou com uma roupa marrom, caracterizando matrizes africanas. O desfile de 2020 é a estreia da parceria e, mesmo com o pouco tempo, ambos dançaram com muito entrosamento. Analisando o desempenho em frente ao setor H, o Uilian e a Karina apresentaram muita simpatia, domínio da dança e regulamento bem cumprido.

“O ensaio foi muito bom, como é o primeiro ensaio ainda da pra acertar algumas coisas. Mas a gente gostou bastante, estamos nos conhecendo mas acredito que pro desfile vai estar 100%”, disse Karina.

“O trabalho está sendo muito intenso, estamos trabalhando muito pra trazer bons resultados pra nossa comunidade”, citou Uilian.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui