Por: Diogo Cesar Sampaio

O brilho no olhar voltou à comunidade vermelha e branca de Niterói. Depois de quatro anos, a Unidos do Viradouro fará o seu retorno ao Grupo Especial, em 2019. Ambicionando algo além da simples permanência na elite, a escola quer repetir o feito da Unidos da Tijuca em 2000, e conseguir, quem sabe, uma vaga no sábado das campeãs. E para isso, repatriou nomes de peso como o mestre Ciça e o carnavalesco Paulo Barros. Outra novidade se encontra na comissão de frente que, esse ano, contará com a assinatura do coreógrafo Alex Neoral.

“Sem dúvidas, a Viradouro é uma escola muito acolhedora, que eu admiro muito. Primeira escola que desfilei como integrante, em 2004, e agora estou voltando como coreógrafo. Para quem não sabe, eu comecei na avenida dançando. É muito gratificante voltar agora com essa responsabilidade, de estar suprindo essa expectativa de escola que está voltando para o Grupo Especial. A Viradouro é uma escola forte, de Grupo Especial, que veio para ficar com toda certeza.”

Em entrevista concedida ao site CARNAVALESCO, Alex Neoral também falou do trabalho que vem realizando a frente da comissão, para o carnaval de 2019. Ele contou que a visão lúdica dos contos, inerente ao enredo, também estará presente em sua apresentação, que ainda trará uma mensagem de incentivo a leitura.

“A comissão vem trazendo uma mensagem para que as pessoas leiam mais livros. A gente está muito conectado com o celular, e esquece o papel e a caneta. Muitas vezes não conseguimos nem escrever alguma coisa, porque só digitamos o tempo inteiro. A comissão vem um pouco com essa ideia de conto. A criança que tem que ler conto, que tem de ser criança. Criança que não lê história, que não cria história na cabeça, não é criança, e não vai ser um adulto saudável. Então, é um pouco dessa ideia, dessa mensagem, que vamos vir representando. Por incrível que pareça, nossa comissão tem tudo: ela é coreografada, ela tem efeito, ela é lúdica, ela é infantil, ela é adulta, ela é teatral, ela é dinâmica… Por isso estou bem feliz com ela e bem confiante.”

Faltando apenas alguns dias para o desfile oficial, Alex Neoral também comentou sobre como anda os preparativos para a apresentação. Segundo o coreógrafo, o fato de terem começado cedo é um trunfo, mas que ainda é necessário fazer ajustes.

“A gente está trabalhando muito, desde outubro. São cinco meses de trabalho diários. Acho que as pessoas podem esperar muitas surpresas. É uma comissão que está me deixando muito feliz, mas como toda comissão, a gente só consegue ver o alcance dela com o público na hora. Estou muito esperançoso que vai dar tudo certo. Temos alguns dias ainda para aprimorar o que está faltando e fazer ajustes nos detalhes.”

O desfile de 2019 vai segundo consecutivo da parceria entre Alex Neoral e Paulo Barros. Ela teve início poucas semanas antes do carnaval de 2018, quando Alex foi chamado às pressas para assumir a comissão de frente da Vila Isabel. Ao site CARNAVALESCO, o coreógrafo contou um pouco de como é essa relação dos dois.

“Antes de ser um coreógrafo, um convidado do Paulo Barros e da escola, eu sou um grande fã do trabalho do Paulo. Eu o acho genial. Além da criatividade ímpar, ele é incansável. Ele trabalha muito e é muito merecedor do que conquistou até hoje. É o nosso segundo ano de trabalho juntos. O primeiro foi muito rápido, foi um encontro fulminante. E esse, a gente teve tempo para desenvolver o trabalho. É uma relação muito respeitosa, de equipe. Eu tenho a ajuda grandiosa do Márcio Jaú, que é o meu coreógrafo assistente, então fica esse trio. É um trio criativo, que está sempre buscando inovar com segurança. Outra coisa que não posso deixar de ressaltar, é que o Paulo é uma pessoa para frente, que tem uma conduta realmente profissional. É outra visão de carnaval.”

A responsabilidade de assinar a uma comissão de frente de um desfile de Paulo Barros, não é fácil. O carnavalesco, ao lado da dupla de coreógrafos Rodrigo Negri e Priscilla Mota, revolucionou o quesito ao conceber a apresentação de troca de roupas no desfile da Unidos da Tijuca de 2010. Desde então, a cobrança dos jurados e a expectativa do público só cresceram, a cada novo trabalho de Paulo. No entanto, Alex Neoral garante encarar com tranquilidade tal missão.

“Tem uma expectativa a mais do público e do jurado, sim. Na minha carreira também, tenho comissões bonitas e com boas resoluções. É um casamento bacana. Eu estou feliz de estar casado com o Paulo nesse lugar, da comissão de frente.”

Alex também falou acerca dos polêmicos tripés das comissões de frente. Uma prática que a cada dia se torna mais comum entre as escolas e os coreógrafos, mas nem por isso deixa de dividir opiniões.

“Se for necessário o tripé, que use. Hoje em dia, não adianta mais a gente ficar querendo que volte uma comissão de frente que já foi. O quesito é outro. Não funciona só dança. Não funciona pouca coisa. O jurado realmente espera um espetáculo. Aos saudosistas, eu peço perdão, mas não existe mais esse quesito só tirando o chapéu. Ele é um espetáculo. Não só jurado espera por isso, mas o público também. É a evolução da comissão de frente. Eu não digo que é melhor, mas foi para esse lugar que ela foi, e sinceramente, não tem mais volta.”

A Unidos do Viradouro será a segunda escola a desfilar no domingo de carnaval. Ela levará para a Marquês de Sapucaí o enredo “Viraviradouro!”, que é assinado pelo carnavalesco Paulo Barros.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui