Em realizada realizada na noite desta terça-feira, o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, e o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, falaram do avanço da vacinação na cidade e os eventos de fim de ano e do início de 2022, especificamente, o Réveillon e Carnaval. Na reunião do Comitê Especial de Enfrentamento à Covid-19 (CEEC) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) do Rio, realizada nesta terça-feira, eventos como o réveillon e o carnaval poderão ocorrer sem medidas restritivas como distanciamento e uso de máscaras, estando condicionadas ao avanço do cenário epidemiológico favorável e da continuidade da adesão do carioca à vacinação.

Cidade está com a menor taxas de hospitalização desde o início da pandemia – Marcos de Paula/Prefeitura

“Não está previsto e não há nenhuma evidência científica que indique que a gente deva ter restrição para o evento de fim de ano ou do ano que vem. A gente tem cobertura vacinal alta e as vacinas funcionam”, disse Soranz.

Sobre a presença de turistas nas festas, o secretário de Saúde frisou que ouviu uma recomendação do Comitê Científico da Prefeitura do Rio.

“Em relação aos turistas, a recomendação é discutir com o Ministério da Saúde se vai exigir a entrada de pessoas vacinadas no Brasil, como acontece na União Europeia e Estados Unidos. A nossa posição é favorável”.

Soranz respondeu também se o momento é certo para reabrir e projetar o Réveillon o Carnaval na cidade.

“Não é cedo. É o momento. Tem um panorama epidemiológico muito favorável. A tendência é melhorar cada vez mais com a cobertura vacinal. De agora para frente, vamos precisar caminhar e com bastante segurança. Não faria nada que fosse imprudente. Estamos muito atentos com variação e aos números”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.