A Prefeitura do Rio montou quartos no Sambódromo para acolher moradores em situação de rua, durante o período de afastamento social em virtude da pandemia causada pelo novo Coronavírus. São primeiro 60 homens adultos. A expectativa é abrigar cerca de 400 pessoas nas instalações adaptadas e equipadas com beliches, roupas de cama e material de higiene.

A Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SMASDH) transformou em dormitórios oito salas de aula das três escolas municipais que funcionam sob as arquibancadas da Marquês de Sapucaí.

Cada quarto tem sete camas, cômodas e dois ventiladores. Equipes de abordagem da Secretaria estão fazendo contato com os moradores de rua da cidade. No Sambódromo, os abrigados receberão material de higiene pessoal e terão, além de local para dormir, estrutura para fazerem três refeições diárias.

Higienização do Sambódromo

Durante a semana passada, o Sambódromo recebeu a equipe da Comlurb, que finalizou o processo de higienização dos locais que servirão de acomodações. Equipes da Rioluz e Rio-Águas também estiveram no local e realizaram as adaptações necessárias na parte hidráulica, com a instalação de chuveiros e pias. Em parceria com a Prefeitura, as Forças Armadas farão o trabalho de descontaminação dos abrigos.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui