De volta ao Grupo Especial, a Imperatriz Leopoldinense abriu a sexta-feira de desfiles com uma homenagem ao carnavalesco Arlindo Rodrigues, bicampeão pela escola. Além de marcar época na Rainha de Ramos, o artista também conquistou quatro títulos pelo Salgueiro. O terceiro carro da Imperatriz fez uma homenagem à Academia do Samba, e a desfilante Tuane de Paula falou sobre a alegoria.

“Homenagear uma co-irmã, usar cores de outra escola não é muito normal, mas a Imperatriz conseguiu fazer esse carro, que fala sobre o Salgueiro sem deixar de ter a identidade da nossa escola. Adorei minha fantasia, leve, o carro muito bem acabado, com cores combinando. Dá pra brincar e se divertir muito”, comentou Tuane, que é composição do carro ‘A Raça Encarnada na Negritude do Salgueiro’.

“Pra gente é até estranho, porque a Imperatriz sempre foi uma escola de muita tradição, de muito verde, branco e dourado. Aí esse ano você enxerga a escola se atualizando e usando coisas que já passaram. Arlindo Rodrigues era um gênio e a gente poder representar com nosso samba e nossa voz é muito bom”, completou a enfermeira de 28 anos.

Comentários