Independente da escola campeã, todo carnaval tem aquele samba que deixa uma marca. Muitas vezes essa obra é mais lembrada que outras que foram campeãs. Em entrevista concedida ao site CARNAVALESCO, um dos compositores da Viradouro, Dadinho revela sua expectativa para que o samba da vermelha e branca em 2020 seja um desses exemplos.

“O ensaboa mãe eu acredito que será o grande hit desse carnaval. Curioso que muitas pessoas vem me perguntar como surgiu o termo, como se fosse uma grande sacada nossa. Foi uma situação meio que automática. O enredo fala das ganhadeiras e quando passa pelo aspecto de que elas lavam roupa no rio, veio de imediata o ensaboa para depois quarar, que é secar a roupa”, confessa Dadinho.

Depois de anos afastado da Viradouro, o compositor decidiu voltar a disputar na vermelha e branca. Sem falsa modéstia, ele ressalta que a parceria formada é muito forte e pretende obter novas vitórias.

“Nosso grupo é muito coeso, muito unido. Eu sinceramente acho difícil a gente perder um samba na escola. Passei uns anos afastado, mas agora eu estou de volta para ficar. Eu sou da escola. A hora do anúncio foi muito tensa, pois eu percebi que entraram acordes de um outro samba, mas depois veio o nosso. Foi uma emoção muito grande”, disse.

Dadinho falou ainda da safra em geral do Grupo Especial e o que pretende fazer com o prêmio ganho na disputa da Viradouro.

“Eu acho que o momento que nosso país está vivendo não permite extravagâncias. Por isso, eu vou poupar a minha parte do prêmio. Tenho ouvido os sambas das outras escolas. Eu acredito muito no nosso samba, como falei, acho que será o hit desse carnaval e a Viradouro vem para disputar o campeonato. Mas gosto muito do samba da Mocidade também”, ressaltou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.