Fabrício Villa Flor de Carvalho, fã da escola de samba Grande Rio, teve um dia inesquecível na Cidade do Samba. Comprador do NFT (token não fungível) legendário criado pela IDG – plataforma de desenvolvimento e comercialização de NFTs – em parceria com a agremiação, o carioca teve direito ao produto digital e também a uma memorabilia, neste caso uma peça original do desfile da escola de samba em 2022: uma bandeira original usada em um dos carros a alegóricos. Como bônus, ainda ganhou um encontro com Demerson D’Alvaro, ator que personificou Exu, orixá tema do enredo no desfile da escola campeã do carnaval do Rio de Janeiro.

Foto: Divulgação

O NFT de categoria “legendário” foi vendido por mil dólares, aproximadamente R$ 5 mil. A memorabilia e a experiência associadas ao colecionável digital funcionaram como forma de agregar ainda mais valor ao token.

No primeiro trimestre de 2022, o mercado de tokens não fungíveis movimentou cerca de US$ 12 bilhões, segundo o relatório da Dapp Radar, e o crescimento em vertentes da cultura brasileira é cada vez mais evidente.

A Grande Rio acompanhou a evolução do mercado e lançou uma coleção inédita de cards colecionáveis em parceria com a IDG, empresa que já possui um portfólio de NFTs voltados para o universo dos aficionados por esportes e entretenimento. A coleção conta com cards exclusivos que representam momentos únicos do desfile da vencedora do Carnaval de 2022 no Grupo Especial do Rio de Janeiro.

Carvalho, 47 anos, conta sobre o processo de compra e relata o momento em que recebeu a peça: “Já estava olhando no mercado sobre ativos digitais e entendi que aquela sobre a comissão de frente da Grande Rio seria bastante impactante, tendo em vista tudo o que representou para o desfile, a forma como foi a apresentação do ator. E foi uma enorme coincidência, comentei com um amigo sobre ativos digitais e chegando em casa fui procurar algo nesse sentido, e na hora que joguei na busca NFT Grande Rio, apareceu justamente esse. Vi que era um item único e não pensei duas vezes, comprei. Eu sou nascido e criado em Duque de Caxias, nasci em 1974 e a Grande Rio é de 1988. Meu pai foi praticamente um dos fundadores da escola junto com a família Soares, então é uma ligação familiar. Quando pensei em NFTs de escola de samba, pensei logo de cara na Grande Rio e quando eu bati o olho e vi que tinha uma, sendo um artigo único e legendário, foi algo inexplicável”.

A participação do ator que desfilou na Grande Rio personificando Exu foi uma surpresa para o colecionador. “Para mim é uma honra ser eternizado num NFT, assim como foi uma honra desfilar pela Grande Rio representando Exu e conseguir esse campeonato inédito para a escola. Depois do desfile a escola me comunicou sobre essa ação de NFT, pesquisei um pouco mais sobre o tema. Posso dizer que ainda sou garoto nesse assunto, mas estou me informando cada vez mais”, enfatiza Demerson D’Alvaro.

Para Sylmara Multini, CEO da IDG que também estava presente no encontro, a compra deste colecionável digital é um passo importante para a consolidação da cultura de NFTs no Brasil: “Sabemos que esse mercado está em ascensão, principalmente no Brasil, e a criação de NFTs que abrangem diversos meios culturais abre uma porta para a consolidação desse setor. Nós buscamos ao máximo diversificar a cultura de NFTs e eternizar esse momento da Grande Rio foi um grande marco. O mercado de NFTs é global, as pessoas estão deixando de adquirir itens físicos e comprando digitais e o setor de colecionáveis está nesse caminho”.

Comentários