Por Gustavo Lima. Fotos: Felipe Araújo/Liga-SP

O Rosas de Ouro realizou na noite deste sábado, seu último ensaio técnico rumo ao carnaval 2020. O ensaio novamente foi marcado pela boa exibição da bateria e do canto forte da comunidade. Outro ponto positivo foi a comissão de frente, que apresentou uma dança de fácil leitura, mas com bastante repertório, pois o enredo permite isso, fala de tecnologia, mas há várias vertentes que o carnavalesco André Machado pretende explorar.

“Viemos crescendo, a gente ajustou os erros, nesses últimos vieram os componentes devidos, a escola estava maior. Eu estou feliz com o canto da comunidade, a gente foi agraciado por esse samba, que empurra a gente, super otimista, fala sobre o tempo de amar, conectar emoções, unir os corações, quer dizer, todo mundo gosta de falar disso, fora que a gente está provando com esse enredo, que a tecnologia vai entrar efetivamente nas escolas de samba”, declarou a presidente Angelina Basílio.

Samba-Enredo

É um samba que, além de ter uma letra que passa coisas boas, tem uma melodia que faz com que o componente cante bastante. Letra explicativa, positiva, fácil de cantar e que foi muito bem interpretada pelo intérprete Royce do Cavaco, um dos mais longevos do carnaval paulistano. Vale ressaltar o entendimento da ala musical com a bateria, todos ficam sincronizados nas bossas, cantores, cavacos e violões.

“Meu ângulo de visão não é muito grande, mas aonde eu vi, as alas estavam pulando, cantando com muita garra e isso me deixou muito feliz. O samba é maravilhoso, tenho o maior prazer de cantar, a bateria está sensacional e temos tudo pra fazer um grande desfile, histórico. Precisamos atingir a timbragem de som, mas no dia do desfile vamos chegar mais cedo e ajustar isso, mas no plano geral, a ala musical está perfeita melodicamente, todo mundo sabe onde abre voz, isso é muito importante. A nossa parte de cavacos e violões, pra mim é a melhor do carnaval, eu canto com a melhor ala harmônica do carnaval”, disse o intérprete Royce do Cavaco.

Bateria

Foi o quesito destaque da noite, novamente a bateria de mestre Rafa apostou em muitas bossas neste treino, e será assim em seu desfile oficial. Destaque para um arranjo que é feito no refrão do meio, onde dá para ouvir claramente todos os instrumentos. O alto andamento colocou a comunidade para cima, o que culminou no sucesso da harmonia da escola.

“Acho que corrigimos 95% do que faltava, acho que mais uma vez a gente cumpriu a nossa proposta, e eu falo sempre, a gente nunca está pronto, depende do clima lá do dia e tudo mais, mas foi um grande ensaio. Acho que não tem essa de quesito destaque, acredito que são todos, não adianta a bateria fazer nota e outro quesito não fazer e eu comemorar minha nota. A escola perde e eu fico um mês trancado sem olhar pra cara de ninguém. Não adianta a bateria ganhar troféu, a gente comemorar, mas a escola não. Modéstia a parte nós estamos loucos pra comemorar um título, e nós estamos trabalhando, e o quer vier vai ser bacana”, afirmou o diretor de bateria, mestre Rafa.

Mestre-Sala e Porta-Bandeira

O casal está cada vez mais entrosado, aparenta estar 100% para o primeiro desfile oficial juntos. Everson Sena e Isabel Casagrande mostraram sincronismo em seus movimentos, os dois estão se entendendo bem e estão conduzindo com maestria o pavilhão da Roseira.

Harmonia

A escola evoluiu seu canto a cada ensaio. Se nos anteriores o desempenho foi satisfatório, neste último, foi melhor ainda, a comunidade brincou na avenida. Sempre bom ressaltar o entrosamento da ala musical com a bateria, claramente eles fazem um trabalho para a comunidade cantar. Destaque para os quatro últimos versos do samba, que pegou na comunidade, é cantado com mais fervor pelos componentes.

Evolução

O Rosas de Ouro evoluiu corretamente em todos os setores, não houve presença de buracos e nem espaçamento entre as fileiras das alas. A agremiação optou por um andamento mais descontraído, com os componentes mais soltos e leves, o que deu certo. A escola também está apostando muito em coreografias para dar um efeito especial em seu desfile.

Comissão de Frente

A ala vem usando um tripé em que dois integrantes se equilibram em duas traves, uma apresentação circense. Aparentemente a comissão representará a passagem do robô ROXP4 (símbolo do enredo) por todas as revoluções industriais. A ala estava sincronizada e realizaram todos os movimentos com harmonia, destaque para a apresentação de fácil leitura que a comissão proporciona.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui