Enredo: Onilé
Compositores: Robson Ramos, Sardinha, Anderson Lemos, Jr Fionda, Duda Tonon, Rildo Seixas, Sérgio Careca, Samir Trindade, Alessandro Falcão
Participação especial: Léo Castro, Manolo
Intérpretes: Tinga e Diego Nicolau

Olorum criou Aye do Orum
Odudua fez a Terra
Deu poder a cada um
Dos Orixás
Agô Mamãe Senhora abençoa meu Ylê
Onde o meu samba faz morada
Valei-me feminina divindade
O ventre da fertilidade
O aço, o vento, o tempo, o destino
Velho ou Menino na flecha ou no barro
Da água ao raio, por guerra e paz
Derrama o Ejé em seus rituais

Atotô meu pai, Obaluaê
Oluaê Oluaê

A vida é Rio que corre
pro mar
Só colhe axé quem semeia
A fé é pra quem acreditar
Há fé pro amor enraizar
Eu quero ver de volta o verde nessas matas
A branca espuma em cachoeiras e cascatas
O chão sagrado refletir a poesia
Pra liberdade ver raiar um novo dia
Meu povo de joelhos evoca o poder
O solo e teu gongá, Yaalé!

Ibá awo Ibá awo Mojuba Onilé
É fundamento e raiz do Candomblé
Ibá awo Ibá awo é Cubango teu chão
Eles queimam tua terra, nós

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.