A atual campeã do Grupo Especial do Rio de Janeiro segue ditando novidades no carnaval. Dessa vez, a Viradouro estreou o programa “Zé Paulo não canta Viradouro”, nesta terça-feira, nas redes sociais da escola, com o intérprete principal da escola de Niterói, Zé Paulo Sierra, recebendo o cantor Neguinho da Beija-Flor. Pelo projeto, Zé não cantou sambas da sua escola e acompanhou todas obras da azul e branco nilopolitana, além de clássicos do samba cantados por Neguinho.

O presidente da Viradouro, Marcelinho Calil, foi o apresentador do programa. Ele vestiu a camisa do enredo da Beija-Flor para o Carnaval 2022, “Empretecer o pensamento é ouvir a voz da Beija-Flor”. Durante a live, o dirigente respondeu uma pergunta por telefone de um internauta sobre a decisão da vermelho e branco de autorizar que os componentes possam mudar suas obras concorrentes para o desfile de 2022, que foi revelada em uma reunião na quadra da escola, na noite de segunda-feira, com os compositores inscritos na disputa.

“Chamamos os compositores na quadra e pedimos que voltassem os sambas. Temos agora uma lacuna sem o carnaval em 2021. Com a extensão desse período do carnaval, temos tempo para preparar. Entendemos que as obras deixaram a desejar em determinado ponto, se destacavam por um lado e um outro deixaram a desejar. A sinopse foi muito bem desenvolvida, na minha opinião, o vídeo foi muito elogiado, e o mais importante agora não é se foi falha ou não do compositor. Confio muito na minha ala, senão, nem tinha mandado voltar, porque temos tantas outras alternativas no mundo do samba. Se pedimos para voltar é porque confiamos na ala. A gente aproveitou também para ler de outra forma a sinopse na quadra, de forma pausada, e com os carnavalescos. Otimismo total, tenho certeza que a Viradouro terá um grande hino pela frente. Faz parte do mundo do samba, da preparação, tudo para conseguir fazer o melhor para nossa escola”, disse Marcelinho Calil.

O presidente da Viradouro aproveitou para falar do projeto da live, que será realizado quinzenalmente, com o intérprete Zé Paulo e os cantores convidados.

“Quando pensamos no primeiro nome para abrir esse projeto foi unânime e indiscutível. Neguinho da Beija-Flor é uma lenda viva do carnaval do Rio de Janeiro. Falo isso emocionado. Quando entramos no mundo do samba temos vários desejos e sonhos. Algo que nunca tinha imaginado era estar nessa live batendo papo”.

Neguinho da Beija-Flor cantou seus sambas de meio de ano e os clássicos dos sambas-enredo da escola de Nilópolis. Além disso, o artista revelou histórias curiosas que viveu no carnaval, ainda respondeu perguntas dos internautas e aprovou o programa.

“A Viradouro tem feito carnavais maravilhosos, lindos. É um prazer estar aqui. Agradeço o convite. Foi bonito demais. Muito honrado de ter dado o pontapé inicial nesse projeto. A Viradouro vai vir com a corda toda no Carnaval 2022. Uma escola apresentar o carnaval que vocês apresentaram em 2020 só engrandece o espetáculo”.

Zé Paulo Sierra falou também da estreia do programa.

“Uma das coisas que me inspira no Neguinho é a identificação com a escola. Ter o Neguinho com a gente na estreia elevou o sarrafo. Parabenizo o presidente da Viradouro pela ideia do programa. Admiro o Neguinho e tive a oportunidade de dividir sambas com ele. Carnaval precisa de coisas novas, o tempo todo, para que todos possam crescer ainda mais. Me sinto feliz e honrado de participar dessa história”.

Veja abaixo na íntegra o programa:

Comentários