O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, vistoriou nesta terça-feira as obras no Sambódromo, na Marquês de Sapucaí, em companhia do ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio. A obra, que atende às exigências do Corpo de Bombeiros e do Ministério Público, mobilizou a Riotur, a RioUrbe e Rioluz. Foram cerca de 200 funcionários das três empresas públicas municipais envolvidos no processo.

“O Sambódromo está nas melhores condições das últimas décadas. Nós fizemos uma reforma enorme, 36 mil metros quadrados de arquibancadas foram reformados e pintados. Nós trocamos 89 quadros elétricos e 500 refletores. Uma obra cujos recursos vieram do Ministério do Turismo, e o povo do Rio de Janeiro agradece. Foram mais de R$ 8 milhões empregados aqui, e isso garante a todas as pessoas que vierem para as festividades um conforto muito maior. E há a questão da segurança também, porque nós duplicamos as vias de escape. O Sambódromo está hoje muito mais iluminado, muito mais seguro, muito mais confortável”, afirmou Crivella.

Esta foi a segunda vez que o ministro do Turismo visitou o espaço. A primeira foi em 13 de dezembro de 2019, quando ele garantiu o financiamento dos recursos para as obras. Foram R$ 8,1 milhões, que resultaram também na troca de toda a sinalização de incêndio e pânico.

“É um prazer retornar ao Sambódromo. Estive aqui no início das obras. É um Sambódromo com segurança, para que a população possa curtir este momento ímpar, que é o Carnaval no Rio de Janeiro. É o Governo Federal, em parceria com a Prefeitura, entregando uma obra muito rápida, eficiente e muito bem feita. O povo ganha do Rio de Janeiro com essa reforma ampla, que nunca houve na história do Sambódromo”, afirmou o ministro do Turismo.

Está prevista um vistoria do Corpo dos Bombeiros nas obras do Sambódromo entre quarta-feira e sexta-feira.

Comentários