A Acadêmicos do Cubango, vice-campeã da Série A em 2019, decide neste domingo, 19, quem será o seu novo presidente nos próximos dois anos. Três chapas estão inscritas para o pleito, que possui uma peculiaridade. Qualquer pessoa física pode votar, mediante a apresentação de um documento oficial com foto. O pleito acontece entre as 08h e as 17h.

Rogério Belisário, atual presidente, se candidata à reeleição para mais um biênio à frente da verde e branca. O candidato concedeu entrevista ao site CARNAVALESCO onde elencou as principais realizações de sua gestão. Candidato pela chapa ‘Pra seguir em frente’ afirma que já tem carnavalesco e coreógrafo para 2020 apalavrados e que o restante da equipe permanecerá.

“Fizemos uma reestruturação da escola e obtivemos excelentes resultados. No primeiro ano, mais inexperientes acabamos no 5º lugar. Em 2019 melhoramos e fomos vice-campeões. Pegamos a Cubango totalmente falida, quase sem presença da comunidade na quadra. Fomos abraçados e em cima disso realizamos dois carnavais de muito sucesso segundo a mídia especializada. O primeiro ato caso eleitos é contratar um carnavalesco e um coreógrafo. Assim que soubermos do resultado e se formos vitoriosos divulgaremos os nomes. O restante da equipe permanece conosco. Apesar de integrantes de nosso grupo terem se separado, acredito que a equipe que formamos é boa, são pessoas que gostam da Cubango e os resultados que obtivemos a escola nunca obteve”, pontuou.

Gustavo Soares é o representante da chapa ‘Família Verde e Branca’. Figura conhecida na escola, é compositor de vários sambas de sucesso pela agremiação. O jovem afirma ao CARNAVALESCO que sua principal intenção com a candidatura é unir a escola.

“Eu resolvi lançar minha candidatura pois infelizmente a equipe se desfez depois de um bom carnaval. Não acho isso positivo. O que dá certo é uma equipe e não individualidades. Eu tinha a intenção de me lançar desde a última eleição. Temos um bom relacionamento com a escola no geral. Houve um racha no grupo que controla a escola e a comunidade está dividida. Me lanço como um candidato novo, uma opção diferente. É preciso cuidar mais da comunidade, com projetos sociais, dando continuidade ao que foi bem feito e melhorar aquilo que precisa. Já temos uma equipe definida para 2019. A eleição acabando começamos a trabalhar no dia seguinte. Já temos enredo e o carnavalesco que acertou comigo já está trabalhando. Divulgarei se formos vencedores”, destacou.

Daniel Moisés era até o fim de 2018 integrante do grupo vencedor nas eleições passadas e vice de finanças da Cubango. Entretanto se desentendeu com o atual presidente Rogério Belisário e encabeça a chapa ‘Resgata Cubango’. Segundo ele, 20 dos 25 conselheiros eleitos em 2017 estão com a sua candidatura.

“Em 2017 criamos um grupo chamado ‘Resgata Cubango’ para recuperar a escola. Elegemos 25 conselheiros para o conselho soberano. Desses, escolhemos duas pessoas, os atuais presidente e vice para gerir a agremiação. No fim do ano passado o presidente disse que não reconhecia o grupo. Desse jeito seguimos com o meu nome como escolhido. Daqueles 25, 20 estão com a minha candidatura. Buscamos levantar a autoestima da comunidade através da quadra a partir de 2017 e hoje lá existem várias atividades. É o local referência da comunidade. Estou na escola há 51 anos e tenho um projeto de resgatar a memória da Cubango. Aliado a isso dar continuidade ao bom trabalho no departamento de carnaval. Ganhamos 51 prêmios em dois anos”, destacou.

Comentários