Por Matheus Mattos

Última agremiação a realizar a gravação da faixa ao vivo para o CD do Carnaval 2020, o Rosas de Ouro foi umas das mais rápidas a passar pela tenda. A bateria não poupou bossas, mas trouxe um andamento confortável ao samba. O coral foi pulsante, e contou também com dois robôs que coreografaram junto à comunidade.

Ao CARNAVALESCO, mestre Rafa da Bateria com Identidade destacou que rapidez não significa superioridade.

“Foi uma bela gravação, pessoal entrosado, com o samba na cabeça. A bateria estava bem ensaiada, nós fizemos três ensaios durante a semana e por isso que foi rápido. Não é porque a gente é melhor, ensaiamos e trabalhamos. O samba também é fácil, de boa dicção, e nos ajudou”.

O principal responsável pela bateria também revelou bossas e arranjos que utilizará no desfile.

“O andamento foi entre 144 e 146 BPM (batidas por minuto). As bossas foi uma junção de ideia de diretores e os meninos do Duetto. Temos mais duas bossas pra colocar, vamos modificar algumas coisas pro desfile. A introdução vai mudar, cortamos ela no meio. Tem um arranjo no samba de crescente, e tudo isso aí vai pro carnaval. São quatro arranjos e mais três bossas que são muito grandes”.

Comentários