De volta ao Grupo Especial de São Paulo, o Tucuruvi já toca sua preparação para o desfile em 2022. O site CARNAVALESCO visitou o ensaio de canto. A escola levará para o Anhembi o enredo “Carnavais…De lá pra cá o que mudou? Daqui pra lá o que será?”.

Rodrigo Delduque, diretor de carnaval, comentou a volta dos ensaios. “O sentimento era de saudade. Voltar a fazer o que sempre fizemos, com amor, dedicação. Estamos nos preparando para a volta triunfal. Nossa programação será toda quinta e sábado”.

Intérprete oficial do Tucuruvi, Leonardo Bessa, falou do entrosamento com a bateria. “É uma alegria muito grande. Passamos mais de um ano sem contato com as pessoas que gostamos tanto. Poder voltar é a certeza que tudo voltará ao normal. Vamos fazer o carnaval da melhor maneira possível. A Tucuruvi está preparada. O nosso samba é um grito de alerta para o povo do carnaval e do samba. Fizemos um desfile de alto nível em 2020, a sintonia é perfeita do carro de som e bateria”.

Diretor harmonia, Gabiru, ressaltou a vontade dos componentes da escola. “A gente já está trabalhando com máscara. Estamos seguindo os protocolos. Temos que estar preparados para tudo. O componente está consciente. Se tiver que desfilar com máscara vamos cumprir. Nossa comunidade está com muita vontade e energia. Será um ano em que a comunidade vai agregar ainda mais. Podem esperar um canto forte e alegre. O samba e o enredo pedem”.

Comadante da bateria do Zaca, mestre Serginho explicou o sentimento da volta dos ensaios com os ritmistas. “As pessoas estão muito animadas. Tivemos bastante calma para trabalhar o samba e fazer os arranjos. Vamos levar três bossas para Avenida. Será uma sequência, como fizemos em 2020. A expectativa é grande. Estou em casa com essa comunidade. A bateria é uma família”.

Para o casal de mestre-sala e porta-bandeira, Luan Caliel e Waleska Gomes, revelou que não parou de ensaiar.

“É sinal de superação. Passamos por tudo isso e estamos aqui. É um encontro, renascimento. Estamos novamente com nosas famílias. A nossa preparação sempre foi bem intensa. Mesma na pandemia, a gente não parou, apenas reduzimos. O condiciamento ainda não é o mesmo de 2020, mas já estamos desde julho no Anhembi e seguindo no trabalho para conseguirmos o melhor resultado para escola. O que posso dizer da fantasia é que o nosso carnaval é passado, presente e futuro”, citou a porta-bandeira.

“A pandemia foi difícil para todo mundo. Dançar é muito importante para gente. Reencontrar a comunidade e conversar é maravilhoso. Sentir o nosso clima. O ensaio é também para o psicológico. Já estamos com entrosamento legal, a coreografia acertamos algumas coisas e podem esperar um ano muito melhor. Vamos abrir o carnaval com tudo. Nossa fantasia é imponente”, completou o mestre-sala.

VEJA FOTOS DO ENSAIO

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.