De casa nova, Marcinho e Cris foram apresentados como novo casal da Vila Isabel. Depois de um pré-carnaval turbulento, com uma saída inesperada e contestada na Mocidade Independente de Padre Miguel, a dupla foi contratada e defendeu o pavilhão do Acadêmicos do Sossego. Desfilando pela Série A, eles conquistaram a nota máxima coroando o trabalho de 2020.

“Foi um ano turbulento pra mim tanto no profissional, quanto no pessoal, e fica como lição e aprendizado. Defender a Vila nesse próximo ano com o enredo de sua figura mais ilustre é uma honra. Eu estou muito feliz por voltar ao Especial, mais feliz ainda de estar na Vila e sendo abraçada de forma tão carinhosa como tem sido”, disse Cris.

O mestre-sala disse que o ano de 2019 serviu como aprendizado e enfatizou a necessidade de saber dividir a emoção e razão no ambiente profissional.

“O aprendizado que eu tive nesse ano de 2019 é que, as vezes, se deixar levar pelo coração, pela emoção no ambiente profissional pode ser ruim. As pessoas nem sempre vão ser verdadeiras e corretas com a gente. Então, temos que pensar na gente em primeiro lugar, fazer o que é melhor pra gente sempre. Ter ido para Série A me gerou mais que aprendizado, foi gratidão”, disse o mestre-sala.

Cris Caldas diz que para ela desfilar na Série A não difere do Especial e para ela o desfile pela escola do Largo da Batalha foi um dos melhores de sua trajetória.

“Desfilar na Série A não difere pra mim de desfilar no Especial, eu gosto de dançar e fiquei muito feliz com o convite do Sossego e por eles me colocarem de volta no lugar onde eu queria realmente estar: na Sapucaí, no carnaval. Mas é claro que sempre existe esse âmbito comparativo, para mim a responsabilidade é a mesma, o peso é enorme e dependendo da situação o peso é até maior. Esse ano me ensinou muita coisa, me fez crescer mais como profissional, e confesso que pessoalmente tenho como um dos meus melhores desfiles da vida”, disse a porta-bandeira.

Sobre chegar na Vila, Marcinho falou de uma antiga relação que tem com a escola e diz estar realizando um sonho.

“Voltar ao Especial e pra Vila Isabel tem um peso inimaginável na minha cabeça. Eu tenho história na casa. Foi uma das agremiações onde dei os meus primeiros passos no mundo do samba, pois desfilei no Herdeiros da Vila. Fiz parte da terra de Noel de 2003 a 2010, fazendo inúmeras funções, mas nunca defendi seu pavilhão, até porque só me tornei mestre-sala em 2006. Principalmente, depois desse ano turbulento, essa volta soa como a bonança após a tempestade. Estou muito feliz, estou realizando um sonho”, explica.

A Vila terá como enredo em 2021 um dos maiores bambas da escola e do carnaval, Martinho da Vila, Cris falou da responsabilidade dupla que o casal tem pela frente e enfatizou a ótima estrutura oferecida pela escola.

“A responsabilidade é sempre enorme, agora a responsabilidade já é dobrada (risos). Defender esse pavilhão de peso e defender esse enredo de uma pessoa ilustre da escola, que é o Martinho, respeitado e com tamanha referência no carnaval. Mas por outro lado, apesar da responsabilidade, nós estamos tendo uma estrutura maravilhosa, um carinho maravilhoso de todos, o que facilita muito o desempenho do casal”, enfatizou Cris.

Marcinho encara a responsabilidade de defender um enredo tão forte com o pavilhão da Vila como uma honra.

“Olha, acredito que será um ano muito importante pra Vila, associando o enredo e seu significado ao trabalho e estrutura que a escola vem apresentando. Não encaro como um peso na responsabilidade e sim como uma honra. É uma oportunidade de entrar pra história da Vila Isabel. Estou empolgado e ansioso com isso”, disse Marcinho.

Pensando no trabalho para o próximo carnaval o mestre-sala diz que depois que passar a pandemia será montado o cronograma para trabalhar firme.

“Nós ainda estamos para definir esse início dos trabalhos. Assim que passar essa pandemia, acredito que possamos montar um cronograma. A vontade é enorme de trabalhar”, encerra Marcinho.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui