O diretor da ala de passistas da Mocidade Independente de Padre Miguel e da Unidos de Padre Miguel, George Louzada, uma das referências na área, denunciou um ato racista que sofreu nesta quinta-feira de um gerente no supermercado MultiMarket, em Madureira, Zona Norte do Rio de Janeiro. Veja abaixo o relato do sambista.

“O gerente um SENHOR – BRANCO me seguiu por todo o mercado, parando em locais estratégicos para olhar o que eu estava pegando, se ousou passar por mim e olhar por 3 vezes dentro da minha bolsa para ver o q eu estava pegando, pediu ao segurança para me seguir (acredito eu que quando o segurança viu quem era voltou ao seu posto original / na frente do mercado) até porque praticamente todos os dias ele me ve ali. Mas o “GERENTE” não contente continuou com o ato. Terminei de pegar o que precisava, mesmo com os olhares atentos para mim e minha bolsa, me dirigi ao caixa paguei com uma nota de 100,00 e me dirigi pra dentro do mercado atrás dele com a nota na mão e o questionei incansavelmente pela atitude. Se eu parei o mercado? PAREI, PQ RACISMO E PRECONCEITO TEM Q SER EXPOSTO. Um mercado com 90% de seu quadro de funcionários (PRETOS), ter uma atitude RACISTA COM UM CLIENTE É COMPLETAMENTE INSANO. NÃO SE PERMITA PASSAR POR ESSAS SITUAÇÕES CALADOS <- Somos força, somos maioria, e seremos resistência sempre. Somos clientes, e eles precisam de nós (A MASSA).”, disse.

A rede MultiMarket publicou em suas redes sociais uma nota de repúdio. Veja: “A Rede de Supermercados Multi Market repudia qualquer forma de racismo e preconceito.Todos os seus funcionários durante a admissão são informados sobre o código de ética da Rede. Sabemos que um pedido de desculpas não basta, por isso já estamos tomando as devidas providências legais. Também nos colocamos a disposição do George para o que for necessário”.

A Mocidade foi solidária com seu integrante. Confira o texto: “Repudiamos qualquer ato de discriminação racial, homofóbica, social ou de gênero. Temos orgulho de nossa história construída por negros, brancos e índios! Não há distinção étnica na Mocidade! Todo apoio ao nosso querido George Louzada, diretor de ala de passistas da Mocidade, vítima de racismo em supermercado do Rio de Janeiro nesta quinta-feira. Racistas não passarão!”.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Mocidade Independente (de 🏠) (@mocidadeoficial) em

A Unidos de Padre Miguel também se manifestou nas redes sociais. Veja abaixo:

 

Ver essa foto no Instagram

 

A Unidos de Padre Miguel , vem a público REPUDIAR VEEMENTEMENTE O ATO RACISTA sofrido por nosso Coordenador de alas coreografadas e responsável por nossa ala de Passsistas, George Louzada. A ação preconceituosa aconteceu nesta quinta-feira, em um supermercado no bairro de Madureira , no Rio de Janeiro e só reforça o racismo estrutural existente na sociedade brasileira. É inadmissível que no País, cuja maioria da população é autodeclarada negra, tenhamos que conviver com o racismo que humilha tantas pessoas negras cotidianamente. Ao querido George, nosso apoio incondicional! Não ao racismo ✊🏿 ! Racistas não passarão ✊🏿! #racismoécrime✊🏿

Uma publicação compartilhada por GRES. Unidos de Padre Miguel (@unidosdepadremiguel) em

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui