Por Matheus Mattos

A Dragões da Real foi a sexta agremiação a realizar a gravação do CD e clipe para o carnaval de 2020. A fama de escola organizada foi explicada logo no esquenta, isso porque a bateria subiu o samba 10 minutos antes do horário marcado, que era às 20h.

Antes das gravações, o presidente Tomate agradeceu aos seus componentes e pediu alegria, sentimento presente em cada folião até o final. O coral se destacou também pela divisão de vozes logo no início, onde as mulheres cantam uma parte, e os homens complementam, proporcionando um efeito vocal bem aproveitado.

Responsável pelo carro de som da agremiação, o intérprete Renê Sobral participou ativamente da gravação, seja cantando a base ou impulsionando o coral. Em entrevista ao CARNAVALESCO, o cantor transpareceu confiança.

“Estou bem feliz, nós ensaiamos bastante com a escola, cantamos o samba com eles. E quando você vem gravar, e vê tudo dando certo, bateria, coral, a gente fica feliz porque é mais um passo bem dado rumo ao carnaval de 2020”.

Renê também acrescentou que tom do samba é confortável para comunidade.

“O mestre colocou 146 BPM (batidas por minuto), e gravamos no tom Dó maior. E esse é o tom que vai pra avenida, não precisamos fazer nenhuma adaptação, esse samba casou certinho. Ficou agradável pra comunidade cantar, tá pra frente (risos)”.

A bateria Ritmo que Incendeia buscou valorizar o ritmo, um destaque da faixa são os desenhos do agogô em partes pontuais. A batucada também realizou um apagão que levantava a animação do coral. Mestre Tornado comentou sobre a emoção do momento e explicou que intenção era valorizar o samba.

“É mais uma emoção, cada ano que passa é um sentimento. Fico muito feliz pelo que apresentou a comunidade, bateria, foi uma excelente gravação. E sobre os arranjos, eu procuro sempre fazer o mínimo, a gravação do CD é pra passar o canto. Fiz duas bossas simples pra não atrapalhar o canto. O simples saiu bonito”.

Comentários