Foto: Eduardo Hollanda

A Beija-Flor de Nilópolis realizou a inscrição dos sambas concorrentes para o Carnaval 2020 nesta segunda, 29, em sua quadra. 23 parcerias sonharão com a possibilidade de representar na avenida o enredo ‘Se essa rua fosse minha’. Ao site CARNAVALESCO, o diretor de carnaval estreante na escola Dudu Azevedo, destacou a qualidade e a versatilidade das composições e acredita que a escola estará muito bem representada.

“Temos samba para encerrar o carnaval. Tem parceria ‘valente’, tem ‘dolente’. Vamos realizar a final dia 10 de outubro. A disputa seguirá os parâmetros normais de qualquer concurso. Vamos fazer duas chaves, já que foram 23 obras. Ainda vamos definir as regras junto com a ala de compositores para o nosso concurso”, avalia Dudu.

É uma marca da trajetória de Dudu Azevedo nas escolas por onde passou criar um evento para o dia da inscrição dos sambas. Além de receber as obrar o dirigente gosta de criar uma confraternização entre os compositores e durante o período de entrega cada samba inscrito é tocado no sistema de som da quadra. Dudu defende o modelo de disputas de samba e se diz um opositor do sistema de encomendas.

“Eu acho que escola de samba é um órgão comunitário. Sou um crítico da encomenda por isso. Esse momento da inscrição de sambas é o momento de reunir os personagens da escola. Esse início de disputa precisa ter esse clima de alegria e confraternização. Gosto de colocar cada samba para tocar”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui