O Império Serrano conhece neste sábado a obra que vai embalar o seu enredo ‘Lugar de mulher é onde ela quiser’ no Carnaval 2020. A final reúne titãs da composição da escola. Em uma das parcerias há o atual tetracampeão Lucas Donato e o multivencedor Aluísio Machado. Eles se reuniram com o jovem Matheus Machado, recém promovido a primeiro mestre-sala da agremiação. Lucas opina sobre os diferenciais de seu samba para sonhar com o penta.

“Nosso merecimento e diferencial é simplesmente um samba de imperiano para o Império Serrano. Nada mais que isso. Ser imperiano é se emocionar com nossa escola sempre. Ainda mais quando é um enredo falando de mulheres”, resumiu o compositor.

Henrique Hoffman é o líder de outra parceria finalista. O compositor possui vitórias recentes na galeria de sambas imperianos. Segundo Hoffman cada samba finalista seguiu por um caminho. Para ele o diferencial de seu samba e de seus amigos é a abordagem do empoderamento feminino.

“Acho que os quatro finalistas fizeram uma abordagem um pouco diferente do enredo. Nós estamos optando por falar do empoderamento feminino, narrado pela pela Tia Maria do Jongo, nossa matriarca. Acho que o nosso diferencial está na nossa abordagem que se encaixa melhor com o desfile que o Império Serrano fará”, destacou.

Pixulé tem seu nome na história do Império Serrano. O cantor e compositor foi o intérprete da agremiação no Carnaval 2016, ano que o Reizinho de Madureira homenageou ninguém menos que Silas de Oliveira. Agora ele busca marcar seu nome na história como compositor. Ele conta sobre os diferenciais de seu samba, segundo sua opinião.

“O diferencial é o nosso refrão. Sem ser prepotente, temos o melhor refrão, esse que toca na alma do imperiano e com certeza será um sacode na avenida. Além de ser um samba totalmente correto e dentro do enredo, atendendo toda expectativa do carnavalesco. Eu e minha parceria estamos felizes em chegar nessa final. Parceria essa que mesmo sem um tostão no bolso, fomos acreditando e taí o resultado. Estamos na final. Se vamos ganhar? Não sei. Se vamos perder? Não sei. Importante que estamos na final e se ganharmos, ganha o Império Serrano que vai pra avenida com um samba valente que, com certeza, vai acordar e levantar toda a avenida”, elogiou.

Procurada por nossa reportagem a parceria de Marcão da Serrinha não atendeu nossas ligações nem respondeu nossas mensagens o longo desta semana para falar sobre a participação na final.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui