Representatividade! É isso que Camila Silva pretende com o posto de Rainha do Carnaval 2020. Já em sua primeira participação no concurso, a paulista conquistou o coração do júri carioca e o posto máximo da corte na folia deste ano.

“Me sinto privilegiada de estar aqui sendo rainha do Rio, sendo representatividade de muitas meninas negras, de comunidades, que um dia, como eu teve o sonho de estar aqui e, hoje, estou realizando. E, espero que um dia, essas meninas também realizem esse sonho”, disse a majestade ao ser coroada, na tarde de domingo perante um público de 300 mil pessoas, na Praia de Copacabana.

Por falar em representatividade, a corte para o Carnaval 2020 composta pela rainha Camila Silva, Djeferson Mendes da Silva, eleito Rei Momo, e, Deisiane Jesus e Cinthia Aparecida Martins de Oliveira, como Primeira e Segunda Princesas do Carnaval, respectivamente, formam uma corte 100% negra, o que no cenário atual, em que a sociedade brasileira luta por direitos iguais, faz toda a diferença.

Desde a primeira fase da disputa, Camila Aparecida da Silva já despontava como uma das favoritas. Apesar de almejar o posto, a beldade contou que esse foi um sonho recente, que foi crescendo com o carinho dos cariocas.

“Nunca me imaginei sendo rainha de bateria no Rio. Em 2013 fui convidada e vim. Amei! Fui muito bem recebida e almejei, sim, ser rainha do carnaval, batalhei para estar aqui. Algumas pessoas falavam ‘você já foi rainha do carnaval de São Paulo, rainha de bateria no Rio, precisa ser Rainha do Carnaval do Rio? E eu disse; precisa, sim”, brincou a majestade, que não esconde a emoção de ter alcançado o sonho.

“Muitas pessoas não sabem, mas não cheguei no Rio agora, cheguei em 2013, fui rainha de bateria, em 2017 também, 2018 e 2019, na Mocidade Independente de Padre Miguel. Cheguei respeitando todos os sambistas e como eu falo; sambista conhece sambista, cheguei devagarinho e fui mostrando que eu também fazia parte desse mundo e hoje me sinto privilegiada de estar aqui sendo rainha do Rio, sendo representatividade de muitas meninas negras, de comunidades, que um dia, como eu teve o sonho de estar aqui e hoje, estou realizando”, desabafa Camila com olhos marejados. Após uma pausa ela continua.

“Espero que um dia, essas meninas também realizem esse sonho. Pra mim está sendo maravilhoso, incrível ser rainha da maior festa cultural e popular do Brasil”, disse Camila que já deu o seu primeiro decreto para os próximos ’49 dias de carnaval’.

“Meu decreto é que seja um carnaval de paz e amor ao próximo. Precisamos muito disso, mas não só no carnaval, o mundo todo precisa disso”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui