O cantor e compositor Elymar Santos, amigo de Luizinho Drumond e fervoroso torcedor da Imperatriz Leopoldinense, compareceu ao sepultamento do presidente da verde e branco, na manhã desta quinta-feira, no Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Ao falar com o site CARNAVALESCO, Elymar Santos afirmou que o trabalho de Luizinho Drumond mudou os rumos da Imperatriz.

“Tenho um trabalho que lancei agora e faço homenagem para ele. Digo no DVD que sou Imperatriz antes dele. A escola estava no quintal da minha vida. Ele chegou e transformou. Fez a Imperatriz ser essa escola gigante e respeitada. A gente deve a ele o que a Imperatriz é hoje. Caímos em um acidente e ele colocou de volta no Grupo Especial”, disse.

Elymar ressaltou a generosidade do presidente da Imperatriz.

“Teve uma participação muito grande na minha vida e carreira. A gente sempre trocou figurinha. Sempre foi muito generoso. A única certeza que você tem é que um dia vai morrer. Ele teve oitenta anos bem vivido. Cheios de vitórias. A Leopoldina, que ele é da zona da Leopoldina, perde seu filho maior, ilustre. Através da Imperatriz, a região ganhou o mundo. A nação leopoldinense”.

O cantor comentou que agora não sabe qual será o futuro da verde e branco e citou o tamanho da perde para o carnaval com a morte de Luizinho Drumond.

“O carnaval perde um grande homem que fez grandes coisas. Tudo que posso agora é agradecer por tudo que ele fez e que descanse em paz. Sinceramente, eu não sei o que será da Imperatriz em diante. A escola era o Luizinho e ele era a Imperatriz. Olha que a Imperatriz não era a escola de coração dele. Ele era Império Serrano. Não acredito nisso. É lenda. É impossível. Ele é mais Imperatriz que todo mundo. A cara da Imperatriz”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui