O site CARNAVALESCO lançou nesta terça-feira o programa ‘Debate CARNAVALESCO‘ e o primeiro convidado foi o presidente da Portela, Luis Carlos Magalhães, que participou do encontro com os jornalistas Guilherme Ayupp, Rangel Andrade (TV Mais Carnaval) e o pesquisador Leonardo Antan (Carnavalize).

Ao falar de Leandro Vieira, o presidente da Portela distribuiu elogios para o artista mangueirense.

“Acho que o Leandro Vieira está percorrendo caminhos, que tem que ter peito, abusado pra caramba e tem dado certo. Daqui a pouco a Mangueira encosta na gente (risos). Ele sabe fazer, usar bem material e ele tem a capacidade de abrir caminhos para um geração nova”, afirmou Luis Carlos Magalhães.

O dirigente também falou da participação de Paulo Barros, que foi o carnavalesco responsável pelo título de 2017, dividido com a Mocidade Independente de Padre Miguel.

“Paulo foi uma experiência fascinante, como foi com a Rosa e como está sendo com o Renato e a Márcia”.

Luis Carlos Magalhães enalteceu a nova safra de carnavalescos do Grupo Especial.

“O carnaval tem que seguir em frente. Não pode ficar na mesmice, chato, e temos carnavalescos que vão fazer carnavais belíssimos. Essa geração nova, com o João Vitor, vamos ver o que ele vai trazer. É uma expectativa do carnaval o que os meninos vão trazer dessa vez. Será que foi sorte em um ano? Acho que é uma atração do carnaval termos uma leva de carnavalescos jovens. Mas também queremos saber o que a Rosa vai fazer com a pedra na Estácio? O que o Renato vai arrumar na Portela? O que interessa no carnaval é o que vem de novo. Não pode ser só carro bonito, carro bonito e a tal beleza que só os olhos estão vendo. Fazer beleza não é difícil. A tal exuberância volumétrica de materiais. Hoje, eu estou mais interessado na beleza que os olhos não percebem”.

Veja abaixo o programa ‘Debate CARNAVALESCO’

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui