Fotos: Vinicius Vasconcelos

A Unidos de Vila Isabel fez uma grande festa em sua quadra na noite deste sábado, 13, para apresentar o seu enredo para o Carnaval 2020. ‘Gigante pela própria natureza, jaçanã e um índio chamado Brasil’ será o título da temática em homenagem à capital brasileira, Brasília. Além da maciça presença da comunidade e segmentos, dois entusiasmados convidados chamaram a atenção e deram uma demonstração da força da escola. Tratam-se dos governadores do Distrito Federal, Ibaneis Rocha e do Rio de Janeiro, Wilson Witzel.

Criado no bairro de Vila Isabel, Witzel demonstrou muita simpatia e satisfação com a festa realizada pela azul e branca. Em certos momentos lembrava a maneira com que o ex-prefeito Eduardo Paes se comportava em eventos de carnaval e nos próprios desfiles. Ao CARNAVALESCO o governador destacou seu passado na região e demonstrou novamente a intenção de contribuir com o carnaval.

“Já morei aqui no bairro na rua Souza Franco, dividia meu coração na juventude entre Salgueiro e Vila Isabel. Uma das coisas que me fez apaixonar pelo Rio foi o carnaval, a alegria do povo. Já como juiz eu frequentava ali o espaço Candonga. Como governador eu me sinto na obrigação de ajudar. Esse mês tivemos pela booking.com um índice de 100% de aumento na procura de turistas no Rio de Janeiro. O carnaval ajudou muito nisso. Estou me colocando à disposição das escolas para encontrarmos um caminho”, disse o governador.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, esteve ao lado do chefe do executivo carioca e também do presidente da Vila Isabel, Fernando Fernandes. Entusiasmado, falou com a imprensa e destacou que a capital federal é uma reunião de todos os povos brasileiros.

“É uma alegria grande demais para todo brasiliense e também brasileiro, essa homenagem da Vila Isabel. Essa recepção demonstra o quão grande será esse carnaval. O Edson está fazendo um trabalho belíssimo. Brasília era um sonho de todos os brasileiros de integrar todas as regiões do país. É a mãe de leite do país. Sei que muita gente não gosta da política, mas é somente através dela que se muda a vida das pessoas. É um enredo de esperança”, disse.

* Veja aqui as fotos da noite na quadra

* Leia a sinopse da Vila Isabel para o Carnaval 2020

Vila Isabel pode encomendar o samba

Ainda não há confirmação oficial por parte da escola, mas são boas as chances de a Vila Isabel não realizar disputa para o Carnaval 2020 e realizar a encomenda de sua obra ao presidente de honra e compositor Martinho da Vila. Perguntado por nossa reportagem sobre a possibilidade o diretor de carnaval, Wilsinho, desconversou e jogou a responsabilidade para o presidente, Fernando Fernandes falou sobre a possibilidade e enalteceu a chancela governamental ao enredo da Vila.

“É um trabalho que a gente tem feito, de honestidade e qualidade. Avila Isabel está superando obstáculo. Essa questão de encomenda eu prefiro responder mais adiante”, economizou.

Wilsinho aproveitou para destacar a presença dos governadores na quadra e disse que em  um momento de incertezas com relação às verbas para o ano que vem a ajuda do Distrito Federal é fundamental para a escola.

“É uma demonstração de força não somente do nosso enredo, mas do carnaval carioca como um todo. Precisávamos desse tipo de incentivo. Precisamos do apoio dos governantes e merecemos. Diante da indefinição de algumas verbas, estamos recebendo com muita gratidão essa ajuda”, avaliou.

Enredo trará um índio representando o Brasil e tocará levemente na crítica social

Quem temia uma ode à política na homenagem à Brasília pode ficar tranquilo que o enredo passará bem longe do Fla x Flu ideológico em que se tornou o país desde 2014. A Vila terá uma temática indígena com uma pitada de crítica social. Quem explica é o próprio carnavalesco, Edson Pereira.

“A gente criou uma história lembrando os áureos tempos do carnaval. Um índio chamado Brasil pega a sua canoa, e adormece em um dia de lira, como todo o povo brasileiro. Esta canoa se transforma em uma jaçanã, e a partir daí ele conhece todo o nosso povo, a cultura dos estados e no fim ele chega ao sonho constituído, que é Brasília. Vamos mostrar que o nosso povo nunca desiste, sempre tem fé”, disse.

O diretor de carnaval Wilsinho complementou a fala do carnavalesco e acrescentou que a temática lembrará os enredos de Joãosinho Trinta.

“Não é um enredo somente de exaltação à Brasília. Mas o Edson chegou a um ponto em sua carreira que pode contar qualquer tema da maneira que quiser. O caminho escolhido é muito interessante. Brasília é uma junção de todos os povos do Brasil e é isso que mostraremos em nosso enredo, explorando a brasilidade. É um enredo com a cara de João 30”, elogiou.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui