As escolas da Superliga, que desfilam na Intendente Magalhães, em Campinho, Zona Norte do Rio, ganharam um presente para o Carnaval de 2022. O produtor musical, Rafael Prates, assumiu a produção dos sambas para os desfiles do ano que vem. Em seu estúdio, ele fará todas gravações. Ao site CARNAVALESCO, o músico revelou o sentimento com o convite para fazer o trabalho.

Fotos: Thaise Lima

“Felicidade imensa. Respiro isso há mais de 20 anos, faço produções e trabalhando o ano inteiro. Frequento todas quadras, também sou compositor e sei o que representa tudo isso. Para chegar no Especial, tem que passar pela Intendente. Lá é que começa tudo. Fiquei muito honrado em ser escolhido e as escolas merecem estar no mesmo patamar de todas. Todos os sambas vão estar nas plataformas digitais. Estamos caminhando coladinhos com o tempo e dando o mesmo valor para nossas escolas e para os sambistas”, disse Prates.

O presidente da Superliga, Clayton Ferreira, ressaltou a vontade do grupo de transformar os desfiles na Intendente Magalhães. “Conversando com os presidentes houve essa iniciativa de produzir um material profissional. Todo mundo se espanta quando as agremiações da Intendente Magalhães procuram qualidade. A nossa administração quer que isso não cause mais estranheza e que as pessoas olhem e vejam que são escolas de samba, como todas outras, a diferença é o orçamento. Abandonamos o amadorismo e estamos encarando tudo com profissionalismo”, disse Clayton, que pretende fazer um lançamento em dezembro de 2021.

O dirigente explicou o motivo de ter escolhido o trabalho de Rafael Prates. “Se ele grava para Liesa, ele vai gravar para Superliga. É um estúdio reconhecido no mundo do carnaval. A gente busca a qualidade. Conseguimos adequar com o nosso orçamento. O Rafael Prates abraçou o projeto. É inovador para Intendente. Vamos crescer juntos. Eliminamos custos para todas escolas, que antes tinham que entregar os sambas para Liga e agora não precisam mais. Todo mundo terá o mesmo padrão”, afirmou Clayton Ferreira.

Prates explicou como será o trabalho de divulgação. “Vamos trabalhar nas plataformas digitais. Não terá mais aquele envio dos sambas pelo Whatsapp sem qualidade. Agora, vão os links com todos os áudios nos canais digitais. A Superliga terá seu espaço e lá estarão todas obras para o Carnaval 2022. Neste momento, estamos trabalhando a harmonia com as cordas (violão, cavaco). No fim de outubro, entro com quatro coristas profissionais, que vão gravar com a gente, após finalizarem no Grupo Especial, além do pessoal do carro de som das escolas. Depois os intérpretes colocam suas vozes nos sambas. A emoção do trabalho é enorme, porque sou sambista e minha dedicação será imensa, porque meu nome está em jogo. O som será no mesmo nível para todas, prometo muita qualidade”, finalizou Prates.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.