Por Gabriel Gomes e Isabelly Luz

Em um novo lugar, agora no Centro da cidade de São Gonçalo, a Porto da Pedra realizou, na noite do último sábado (26), seu primeiro ensaio de rua para o carnaval de 2022. Embalado pela força de seu samba, um dos mais elogiados no pré-carnaval, com a presença e o canto da comunidade, o alto desempenho da bateria, comandada por mestre Pablo e a força do carro de som comandado por Pitty di Menezes, o tigre avassalador de São Gonçalo retomou com firmeza sua volta às ruas e prometendo briga pelo título.O primeiro casal de mestre sala e porta bandeira, Rodrigo França e Cintya Santos, também foi destaque da noite.

“A importância do ensaio de rua é para trazer a comunidade, mostrar a nossa escola pro público do município e fazer um belo treinamento para a Sapucaí. Podem esperar uma escola que vai brigar pelo título”, disse Aluísio Mendonça, da direção de carnaval.

Com a já citada força do samba e do carro de som, o canto de escola se mostrou bastante forte ao longo do ensaio, em que pese algumas alas com componentes ainda sem decorar toda letra do samba. As alas “Passarão” e “Amigos do Tigre” se destacaram positivamente em relação ao canto, com componentes animados e cantando forte. A comunidade do Porto da Pedra leva a fama de ser muito fiel não é à toa.

Rumo ao quarto carnaval pela Vermelha e Branca de São Gonçalo, Rodrigo França e Cintya Santos, o primeiro casal da escola, provaram, mais uma vez, que estão dentre os melhores da Série Ouro. Com uma roupa no vermelho da escola e detalhes em branco e prata e sua tradicional “dança solta”, o casal brindou o público com uma bela apresentação na principal avenida gonçalense.

Um dos mais elogiados durante o longo pré-carnaval de 2022, o samba da Porto da Pedra, assinado por Obá Adriano Abiodun, Guga Martins e Cia, mostrou toda sua força no ensaio de rua da escola. Além da bela obra, o ensaio também contou com um show à parte do intérprete Pitty di Menezes, que foi um dos destaques da noite, demonstrando todo seu entrosamento com a bateria e embalando a comunidade gonçalense. O refrão principal, com o ápice no trecho “No toque do aguerê, chamei o povo”, foi a parte mais cantada pelos componentes da escola e pelo público presente.

“É um ano de celebrar, momento de celebração, a gente sai da Covid-19 para poder voltar a ensaiar nas ruas de São Gonçalo, nosso município e a comunidade nos recebe com esse abraço calorento. São Gonçalo é amor, fraternidade, amizade e, embora seja grande, todo mundo se conhece. Então, se Deus quiser, com essa garra, com essa união, nós vamos em busca do nosso campeonato e, hoje, é o pontapé inicial de tudo. Eu não tenho palavras para esse samba, ele me arrepia só de falar e a comunidade e o povo do samba receberam com muita aceitação. A comunidade está cantando muito, o povo do samba está cantando muito, então, eu não preciso fazer muito esforço, é só cantar que o resto, a comunidade faz”, disse o intérprete.

A bateria “Ritmo Feroz”, comandada mais um ano por mestre Pablo, foi outro destaque do ensaio de rua do Tigre de São Gonçalo. Em sua apresentação, a bateria apresentou uma bossa na final da passada do samba, antes da subida pro refrão principal, no trecho “Roda yabá é ginga!/Canta pra firmar curimba”. A rainha da bateria, Tati Minerato, também esteve presente no ensaio, com uma roupa em dourado e foi muito tietada pelo público.

“A comunidade está em peso, a escola veio forte, com garra, as garras do tigre, que é o símbolo da escola, e rumo ao campeonato. Eu acho que a Porto da Pedra já está 100% pronta para desfilar na avenida. Mas é sempre bom ensaiar pra dar um condicionamento, porque 100% pra gente não é o suficiente, a gente quer 1000% pra entrar naquela avenida e dar o nosso máximo para trazer o caneco para São Gonçalo. É muito legal ensaiar a céu aberto. A gente acaba tendo noção de como fazer o recuo, a saída do recuo. É diferente do ensaio parado da quadra, onde só a comunidade fica rodando enquanto a bateria ali fica parada”, comentou mestre Pablo.

A evolução foi contagiada pelo samba e pela empolgação do intérprete Pitty de Menezes e seu carro. Soltos e leves, os componentes da Unidos do Porto da Pedra desfilaram de maneira muito coesa e animada pela rua gonçalense. A ala de passistas do Tigre, com uma roupa vermelha e muito samba no pé, e a ala das baianas, numa tradicional roupa branca, foram umas das mais animadas da noite. Foi aparente o esforço em realizar um ensaio altamente técnico e digno para todos ali presentes. Podendo ajustar um errinho aqui e outro lá, a Porto da Pedra prometeu usufruir ao máximo de seus ensaios de rua para o ensaio na Sapucaí e consequentemente desfilar sem erros no dia principal.

A Unidos do Porto da Pedra será a quarta escola a desfilar na primeira noite de desfiles da Série Ouro, com o enredo “O Caçador que traz alegrias”, desenvolvido pela carnavalesca Annik Salmon, em seu segundo carnaval pela escola.

Comentários