A Dragões da Real apresentou no último sábado o seu enredo para o carnaval de 2023. O tema, assinado pelo carnavalesco Jorge Freitas, é intitulado como “Paraíso Paraibano, João Pessoa, A Porta do Sol das Américas”, que vai contar as belezas da capital paraibana. O evento foi em conjunto com a festa junina. No anúncio do enredo, houve encenações com danças e músicas típicas da Paraíba. Os integrantes se separaram em grupos e, fantasiados, cada ala representava diferentes características que provavelmente serão colocadas dentro do desfile. A escola irá fechar os desfiles de São Paulo, sendo a última escola a passar pelo Anhembi no sábado de carnaval.

Jorge Freitas, que está desenvolvendo o enredo, deu detalhes do tema. “Todos que puderam acompanhar o nosso trabalho, puderam ver um trabalho muito simples. Independente de qual for o nosso samba, vocês vão ver plasticamente e, principalmente, a emoção do componente. A coisa é muito recíproca. Quando jogamos para a comunidade a ideia do enredo, eles assimilaram. Eu já havia falado que se não tirássemos a sétima bolinha do sorteio, iríamos trocar. O nosso objetivo é fazer da cidade onde o sol nasce em primeiro lugar nas américas, um carnaval de luminosidade. Vamos encerrar não só com chave de ouro, mas com a luz de ouro em 2023. João Pessoa é a cidade do sol. Vamos trazer a muriçoca, mostrar que João Pessoa é a maior cidade do mundo de quadrilha junina e que é a cidade mais verde do Brasil e a segunda do mundo”.

Fotos: Fábio Martins/Site CARNAVALESCO

Em 2017, a agremiação levou para a avenida o tema “Asa Branca” e conquistou o vice-campeonato. A aposta por um enredo nordestino, é a nova tentativa de repetir o grande sucesso. O presidente da Dragões da Real, Renato Remondini (Tomate), comentou o que se espera do enredo. “Quando surgiu a oportunidade de trabalhar com o Jorge Freitas e esse enredo, a gente uniu o útil ao agradável. A Dragões falar do nordeste, sabemos o sucesso que foi o enredo “Asa Branca”. Nosso povo aqui é muito feliz e, trabalhar com o nordeste e a garra do paraibano, é muito bom. João Pessoa é um polo multicultural e um fio condutor. Tem a questão do sol, que é o local que nasce primeiro no extremo oriente. Então, vamos falar de muita coisa bacana, vamos fazer um grande samba para arrebentar e, como o sol nasce primeiro em João Pessoa, a Dragões vai desfilar com o sol raiando para contagiar”.

Como dito anteriormente, o evento contou com a presença de Cícero Lucena (PP), prefeito da cidade de João Pessoa. O presidente Tomate exaltou a parceria. “Sobre o prefeito Cicero, é gente finíssima. Conheci ele em uma primeira reunião que ele veio para São Paulo para a gente poder acertar os detalhes do enredo e, hoje, largou a festa de São João lá para vir prestigiar junto com seus secretários. Ele está muito feliz. É uma parceria que tem tudo para dar certo. Se Deus quiser, lá no final desse carnaval, o pessoal vai falar que a Dragões faz enredo nordestino pra valer”.

Márcio Santana, diretor de carnaval, falou do trabalho que a escola vem realizando com o carnavalesco Jorge Freitas. Segundo ele, os pilotos já estão sendo desenvolvidos. “A chegada do Jorge trouxe um novo fôlego. Eu costumo dizer que a cada enredo e carnavalesco, a escola tem o desafio de se despedir do trabalho anterior e vestir uma nova roupagem e, isso, tem sido muito saudável. Nós já estamos em um processo de desenvolvimento de pilotos e explanação de samba-enredo. O ânimo e o gás que a vinda do Jorge trouxe para a escola, talvez fosse aquele décimo que faltasse nos últimos carnavais. Eu sempre disse que ser diretor de carnaval da Dragões é muito fácil, porque é uma escola desprovida de vaidade. É uma agremiação que aprende e ensina e, acima de tudo, tem o desejo de fazer acontecer muito grande. O Jorge tem esse gás também. Não tenho a mínima dúvida de que é um encontro de duas potências, que é a Dragões da Real enquanto sua organização e o talento do Jorge que é inquestionável”.

O intérprete Renê Sobral, que está completando mais um ano na agremiação, comentou a alegria do enredo. “Estou muito feliz, porque é um enredo que vai tratar da Paraíba, João Pessoa, mas de uma forma diferente. Vai falar da beleza natural, cultura, musicalidade, do povo alegre paraibano e é isso que a Dragões vai transmitir na avenida. Esperamos vir com uma bela disputa dos compositores. Vamos caprichar, porque nós precisamos de um excelente samba para tirar onda na avenida e fechar o carnaval com chave de ouro”.

Rubens Cardoso e Janny Moreno formam o novo na escola. O mestre-sala já têm muitos anos na Dragões da Real e, agora, ganhou uma nova parceira. “É uma parceria madura. Nós estávamos conversando e mal sabíamos que iria acontecer o ocorrido, ou seja, só Deus sabe o destino. São duas pessoas para dançar por muitos anos. Quando surgiu o nome da Janny para dançar comigo, veio de encontro com o novo Rubens que eu quero mostrar em 2023. Um novo Rubens e uma nova Janny repaginados. Vamos agregar ao carnaval de São Paulo e buscar o tradicional”.

A porta-bandeira falou da receptividade e os preparativos que já vem ocorrendo. “A receptividade, no evento da feijoada foi muito grande. A comunidade me surpreendeu só de observar e, estando dentro, é melhor ainda. Nosso trabalho como casal já está começando, temos dois meses ensaiando e trabalhando. Quanto mais se treina, melhor fica”.

O diretor de bateria, mestre Klemen, que é mais um estreante na Dragões da Real, comentou a transação para a agremiação. “Já era um namora antigo. Passei antes pela escola e me sinto lisonjeado, feliz e agradecido por Deus por ter me dado uma oportunidade boa dessa. Estou aqui para trabalhar, somar e, se Deus quiser, trazer esse título inédito e sonhado pela escola”.

Klemen também falou de mudanças dentro da bateria ‘Ritmo que Incendeia’, em relação ao trabalho desempenhado na Independente Tricolor. “Eu mudei batida de caixa, um novo repique que eu não usava, deixei a afinação mais grave para deixar um pouquinho mais de corpo e evoluindo sempre e se enquadrando dentro do que a escola precisa. Meu estilo de bateria é mais ‘pegada’, até para ajudar no ritmo de harmonia e evolução da escola e, também vamos ver o samba que vai vir para encaixar um ritmo legal”.

O evento também contou com a presença do prefeito de João Pessoa, Cicero Lucena, que esbanjou felicidade ao saber que sua cidade irá fazer parte de um dos maiores espetáculos do mundo. “São Paulo é a maior cidade nordestina. Sem dúvida nenhuma ter a oportunidade de mostrar as belezas orientais que Deus nos deu e ser o ponto mais oriental da América, onde o sol nasce primeiro, é algo que me deixa muito feliz, porque é algo que nós vamos trazer para São Paulo, para o Brasil e para o mundo as belezas naturais de João Pessoa, toda cidade acolhedora, nossa história e cultura. Eu tenho certeza que essa sinergia com a Dragões da Real vai nos proporcionar muitas coisas boas. Eles são um lugar de gente feliz e nós também somos”.

O prefeito ainda convidou todos os habitantes de João Pessoa a participarem da folia paulistana. “O enredo como um todo é o ‘Paraíso Paraibano’, que é um dos paraísos. Lá nós temos muitos. Mas, por ser a capital, João Pessoa vai simbolizar isso. Todos aqueles da cultura, da arte e da história de João Pessoa que quiserem participar aqui, será um imenso prazer contar com eles para que a gente possa mostrar a nossa cidade, nossa região e a nossa garra”.

 

Comentários