Uma das principais referências da Imperatriz Leopoldinense, a porta-bandeira Maria Helena compareceu ao sepultamento do presidente Luizinho Drumond, na manhã desta quinta-feira, no Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Ao falar com o site CARNAVALESCO sobre a relação que tinha com Luizinho Drumond, Maria Helena ficou muito emocionada.

“Eu sou suspeita para falar. Ele tinha amor gigante pela Imperatriz. Fiquei 30 anos como porta-bandeira da escola. A Imperatriz vai mudar. Ele nunca desistiu. Tirou do zero e botou no céu”, afirmou Maria Helena.

A eterna porta-bandeira Leopoldinense disse que reunirá força para seguir presente na quadra e no dia a dia da verde e branco.

“Estou arrasada. Vivi anos e anos lá dentro com ele (Luizinho Drumond). Enquanto eu existir vou seguir na escola. Eu sou Imperatriz”.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui