Uma das principais referências da Imperatriz Leopoldinense, a porta-bandeira Maria Helena compareceu ao sepultamento do presidente Luizinho Drumond, na manhã desta quinta-feira, no Cemitério de Inhaúma, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Ao falar com o site CARNAVALESCO sobre a relação que tinha com Luizinho Drumond, Maria Helena ficou muito emocionada.

“Eu sou suspeita para falar. Ele tinha amor gigante pela Imperatriz. Fiquei 30 anos como porta-bandeira da escola. A Imperatriz vai mudar. Ele nunca desistiu. Tirou do zero e botou no céu”, afirmou Maria Helena.

A eterna porta-bandeira Leopoldinense disse que reunirá força para seguir presente na quadra e no dia a dia da verde e branco.

“Estou arrasada. Vivi anos e anos lá dentro com ele (Luizinho Drumond). Enquanto eu existir vou seguir na escola. Eu sou Imperatriz”.

Comentários